Início

Bebê sacudido de um lado para outro por mulher pode ficar tetraplégico e ter problemas hormonais

Deixe um comentário

bb

Um vídeo com imagens de uma mulher sacudindo um bebê recém-nascido deixou internautas revoltados na última semana. Nas imagens, uma criança de colo é sacudida pelos braços enquanto seu corpo está de ponta cabeça.

A violência pode trazer consequências graves e irreversíveis para a saúde de crianças recém-nascidas, como hemorragia no crânio do bebê e, em casos extremos, até deixar a criança tetraplégica. Existe, inclusive, uma doença que caracteriza este tipo de agressão: a síndrome do bebê sacudido.

Professor da unidade de Endocrinologia Pediátrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Durval Damiani comenta os riscos de uma agressão desse tipo:

— Este tipo de caso é extremamente grave pelo potencial de lesão. Uma criança que tem um problema desse tipo pode ter uma série de problemas neurológicos. Além disso, no pescoço passam estruturas para manter o órgão mais importante que nós temos, que é o cérebro. Uma lesão em qualquer estrutura deste tipo é sempre muito grave.

Danos podem ser permanentes

Especialista em Endocrinologia Pediátrica, Damiani ainda indica que, além de traumas neurológicos, a criança ainda pode ter problemas hormonais graves que afetem o seu desenvolvimento originados desse tipo de agressão. O médico ainda faz um paralelo entre o bebê sacudido e um lutador de boxe que vai a nocaute.

— O lutador vai a nocaute porque ele tem um deslocamento rápido da cabeça. Esse movimento de chicote que você tem no pescoço é extremamente grave. Você pode até lesar as vértebras na base do crânio. Uma lesão desse tipo pode fazer uma criança entrar em coma ou até ficar tetraplégica.

De acordo com Damiani, também é importante que os adultos saibam como pegar corretamente as crianças e também pede atenção aos pais sempre que seus filhos tiverem algum tipo de batida na cabeça.

— As pessoas precisam tomar muito cuidado pela maneira como se pega uma criança. Não pode pegar o corpo sem dar sustentação para a cabeça. Nunca levante a criança puxando pelo ombro. Quando a criança bate a cabeça, tem que ficar atento ao que acontece depois.

Em junho de 2012, ocorreu um caso semelhante em Belo Horizonte (MG). A babá Eliane Vieira Santos sacudiu um bebê com tanta força que a criança teve uma hemorragia cerebral e foi internada em estado grave.

Eliane foi acusada de tentativa de homicídio e responde processo em liberdade. Enquanto isso, a menina que foi vítima da babá ainda tem dificuldades para enxergar, andar e ainda crises de convulsão.

Anúncios

Devido a chuva e tempo, gramado do PV deve ser apenas recuperado

Deixe um comentário

estadiopresidentevargas_16_richardDevido a chuva e tempo, gramado do PV deve ser apenas recuperado
Decisão deve sair apenas nesta quinta-feira (28), mas o titular da Secel, Márcio Lopes, afirma já ter ‘convicção’ do que deve ser feito

Por Juscelino Filho Fortaleza, CE
Comente agora

O gramado do Estádio Presidente Vargas não será mais trocado. Para o titular da Secretaria de Esporte e Lazer de Fortaleza (Secel), Márcio Lopes, a solução mais viável é recuperar o gramado do PV, devido a um possível de chuvas e ao curto tempo existente até o início da Copa das Confederações.

– Já tenho a minha convicção. A decisão definitiva só será tomada amanhã (quinta-feira), mas a melhor solução, realmente, é recuperar o gramado – afirmou.

Segundo o secretário, há três propostas a serem discutidas. A primeira defende a substituição do gramado e do sistema de drenagem do PV. A segunda, isola a drenagem e trocaria apenas o gramado. A terceira, apenas recuperaria a grama do PV, processo que sairia mais rápido e barato.

– Gastaríamos cerca de 10% do valor que seria usado para trocar o gramado. E com 30 a 45 dias, já estaria tudo pronto. O maior problema em trocar seria esse período de chuvas. Já pensou se no meio do processo, chove forte durante dois dias e prejudica toda a troca? – explicou o secretário.

O PV será fechado no dia 15 de março, de acordo com Márcio Lopes, independente de qual decisão seja tomada. Ele explicou que o estádio deve ser entregue com 20 dias de antecedência ao início da competição, mas o secretário garante que vai entregar a obra mais rápido.

– Quero entregar com 30 dias – pontuou.

Aproveitando o fechamento

Com o fechamento do Estádio, não só a grama deve passar por modificações. Segundo o secretário, alguns laudos do PV vencem neste período.

– Vamos aproveitar para rever os laudos de engenharia, sanitários, acessibilidade. Temos algumas recomendações do Ministério Público, para cumprir, mas vamos nos adequar a tudo – garantiu.

Durante visita de parte da comissão técnica ao estádio, nesta segunda-feira (20), Carlos Alberto Parreira, coordenador técnico da Seleção, afirmou que o gramado ‘precisa de uma melhora’.

– Com certeza, alguma coisa será feita. O importante é que temos quase certeza de que as providências serão tomadas. Quando chegarmos em junho, ele estará de acordo com as exigências da Fifa – pontuou.

Desde a entrega do estádio que o gramado necessita ser reformado. O ex-secretário de esporte e lazer da Prefeitura de Fortaleza e atualmente vereador, Evaldo Lima, prometeu que haveria uma reforma em dezembro de 2012.

publicidade

Anulada sentença que condenou ex-prefeito de Caxias

Deixe um comentário

Paulo-marr

kkkkkkkkkkkkkk

A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça  do Maranhão (TJMA) anulou sentença da Justiça de 1º grau, datada de dezembro de 2009, que condenou o ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho, à suspensão dos direitos políticos por cinco anos, pagamento de multa fixada em 30 vezes o valor da maior remuneração recebida quando prefeito, e o proibiu de contratar com o poder público, receber benefícios, incentivos fiscais ou de crédito.

Unanimemente, a câmara seguiu o voto do relator, desembargador Jaime Araújo, que deu provimento ao recurso do ex-prefeito, anulando a sentença e determinando o retorno dos autos ao juízo de origem, para que seja feita a devida instrução do processo.

Araújo entendeu que, no caso, não cabia o julgamento antecipado feito pelo juiz e lembrou que o Ministério Público de 1º grau já havia alertado o magistrado para a necessidade da observância das regras procedimentais.

Corinthians tentará impedir torcedores com liminar de entrar no Pacaembu

Deixe um comentário

coriiiiiiiiiiiiiiiiiii

Seis torcedores do Corinthians conseguiram na Justiça comum o direito de ir ao Pacaembu nesta quarta-feira para acompanhar a partida contra o Millionarios, pela fase de grupos da Copa Libertadores, a partir das 22h. O clube foi punido pela Conmebol e teria que receber o jogo sem presença de torcida e, para evitar problemas, vai tentar evitar que o grupo entre na arena nesta noite. “O melhor para o clube neste momento é que não entrem”, explicou Luiz Alberto Bussab, diretor de negócios jurídicos do Corinthians, em entrevista à ESPN Brasil. O pedido de antecipação de tutela (liminar) que conseguiu ao grupo o direito de ir ao jogo foi obtido pelo advogado Armando José Terreri Rossi Mendonça, que faz parte do sexteto e também irá ao jogo. A ordem judicial foi proferida pelo juiz Antônio Carlos de Figueiredo Negreiros e publicada nesta quarta-feira no site do Tribunal de Justiça de São Paulo. Em entrevista ao Terra, o advogado explicou que entrou com a liminar com a intenção de que seus direitos como consumidor não sejam feridos. Entretanto, o Corinthians tentará convencê-los de não entrar no Pacaembu para que não crie problemas ao clube. “O Corinthians não vai usar a justiça comum para resolver algo da competência da justiça desportiva. Se forem só esses seis, vou tentar conversar e removê-los da ideia de entrar no estádio. São corintianos e acho que não querem colocar o clube em qualquer possibilidade de risco. Vão retirar o direito em benefício do clube”, disse Bussab. A punição aplicada pela Conmebol tem como vigência até 60 dias após a pena ter sido aplicada ou até que a confederação sul-americana tenha outra decisão. O Corinthians chegou a entrar com recurso, mas viu a ação ser negada na última terça-feira. O clube foi penalizado após o jovem boliviano Kevin Espada, 14 anos, ser morto depois de ser atingido por sinalizador disparado por torcedor corintiano na partida contra o San José, em Oruro, na última quarta-feira. Um adolescente se apresentou em Guarulhos como responsável pelo disparo, mas 12 brasileiros seguem detidos na Bolívia pelo caso. A reportagem perguntou ao advogado se estaria preocupado em que a presença de seu grupo poderia prejudicar o Corinthians, mas o torcedor não acredita na possibilidade. “Acho que não, não tem como prejudicar, já que o Corinthians não faz parte desta ação. Segundo que não estamos discutindo a punição imposta ao Corinthians, e sim o nosso direito de ingressar no estádio. A discussão é essa. Não estou advogando para o Corinthians nesse caso, e sim para mim e para meus clientes como consumidor”, afirmou Mendonça.

Canções, assobios e Manoel de Barros

Deixe um comentário

“Crianceiras” é ilustrado pela filha do poeta, Martha Barros, e traz dez poemas musicados para o público infantil

70250925b4660cf3468a3fb96893500eOs brinquedos fabricados com palavras nos poemas de Manoel de Barros dão aos seus versos, naturalmente, uma inclinação ao público infantil. Nos livros, o público adulto dá asas a suas crianças adormecidas. Dessa arte de “infantilizar” formigas, pássaros, pessoas e abraçar com poemas os objetos inúteis, o músico e conterrâneo do poeta, Márcio de Camillo, tirou a inspiração para as melodias que sua voz e de outras 10 crianças entoam com os versos de Manoel.

Álbum do cantor e instrumentista Márcio de Camillo nasceu de um projeto pedagógico. Ganhou força e o aval do poeta Manoel de Barros. O músico aproveita a vocação lúdica natural da poesia do escritor mato-grossense

A proposta era despretensiosa, garante o autor, concebendo o disco como uma ferramenta pedagógica, para aproximar o público infantil da literatura do poeta, além de prestar-lhe uma homenagem. Com músicas surpreendentemente bem resolvidas, no entanto, a obra, lançada no ano passado, já deu mostras de qualidade artística, ficando entre os três finalistas a melhor álbum infantil de 2012 do Prêmio da Música Brasileira e sendo transformada em musical.

Digo “surpreendentemente” porque criar melodias sobre os versos soltos e assimétricos do poeta e traduzir-lhes melodicamente suas intenções, narrativas, não é tarefa fácil. No entanto, os poemas parecem ter sido escritos como letras de canções. Do letrista Manoel de Barros.

O álbum tem produção executiva assinada pela Criatto Promoções e pela esposa do compositor, Izabella Maggi, com todas as músicas de autoria de Márcio de Camillo, que também grava vocais, violões e viola caipira. Entre os instrumentistas convidados para a gravação, destaque para o violonista Rodrigo Sater, também sul-mato-grossense, e irmão do compositor Almir Sater. O projeto gráfico traz ilustrações da filha do poeta, Martha Barros, incluindo um encarte com os poemas e ficha técnica.

Poemas

Foram consultados, para a seleção do disco, livros como “Poemas concebidos sem pecado” (1937), o primeiro escrito pelo poeta; e os aclamados “O livro das ingnorãças” (1993), “Livro sobre nada” (1996) e “Poemas Rupestres” (2004). Também entre os pesquisados estão os livros dedicados ao público infantil “O fazedor de amanhecer” (2001) e o recente “Memórias inventadas para crianças” (2007).

“Bernardo” abre o repertório. A música traz pequenos deslizes na combinação letra e melodia, mas é abre alas para uma série bem acabada, neste quesito. Tem por mérito apresentar o alterego de Manoel de Barros, personagem de muitos de seus poemas. Também já nesta abertura, o coral infantil que dá um chame ao CD.

Dos “Poemas Rupestres” saem “Sombra Boa” (originalmente, “Sonata ao Luar”) e “Se Achante”, ambos da segunda parte do livro, batizada “Desenhos de uma voz”. A palavra delirante defendida pelo poeta – do menino que pegou olhar de pássaro e tinha as palavras livres de gramáticas – está bem representada nas prazerosas “O Idioma das Árvores”, com os versos “Eu queria aprender o idioma das árvores / Saber as canções do vento nas folhas da tarde / Eu queria apalpar os perfumes do sol”. Há ainda as valsas “Se achante”, já citada, que narra as aventuras do caranguejo que “se achava idôneo para flor”; e “O Silêncio Branco”, poema que constata: “A elegância da garça desabrocha no brejo”.

A instrumentação – com sanfona, violões de nylon, aço, viola caipira e percussões – agrega às canções traços da música de fronteira, característica da região onde mora o poeta, contando ainda com arranjos de vozes infantis para todas as faixas.

Ainda entre os méritos de Márcio de Camillo, a sensibilidade para transpor intenções dos poemas para a composição. Exemplo de “Sabastião”, de “Poemas concebidos sem pecado”, que lança o bem humorado verso “Jacaré no seco anda – preguntava”, brincadeira dita pelo amigo “um pouco louco” cujo sentido a muitos leitores deve passar despercebido. Na música, não.

Pesquisa

Foram três anos debruçados sobre os livros de Manoel de Barros e outros dois gravando, detalha Márcio de Camillo. As músicas foram criadas de 2007 a 2009 e gravadas até 2011. “Estudei toda a obra dele” reforça o músico, que teve neste período a nada fácil missão de inserir na métrica musical os nada lineares versos de Manoel. “Toda poesia tem uma melodia. É igual você ler um livro e escutar voz do personagem. Mas métrica dele é singular, diferente de Paulo Leminsk, Mário Quitana. Foi o principal desafio”, confessa.

A escolha dos poemas, explica, teve como fio condutor os personagens que o poeta. A partir deles, o disco passeia pelos vários livros do autor. Os personagens são ainda a linha mestra para a transposição do disco para o palco. “Demorei cinco anos para fazer o disco e seis meses para montar o espetáculo, dirigido Luiz André Cherubini. O espetáculo mistura teatro, música, dança, cinema de animação, sombra e poesia”, detalha.

Os desenhos de Martha Barros ganham movimento em animações que são projetadas durante o espetáculo e interagem na cena com os atores. As animações foram ainda transformadas em videoclipes e estão sendo veiculadas no canal infantil Gloob. “O disco foi muito além do que eu imaginava. Só da receptividade das crianças para mim já foi demais. Para se ter ideia, o bisneto de dois anos do Manoel de Barros canta todas as músicas. Para o poeta, isso foi uma loucura”, comemora Márcio. O espetáculo está em cartaz em São Paulo e não tem previsão de vir ao Ceará.

Restaurante na China oferece ‘jantar virtual’ com convidados à distância

Deixe um comentário

 

1_2

Sala com teleconferência permite realizar almoço de negócios à distância.

Um restaurante na China oferece a possibilidade de comer com alguém que está a quilômetros de distância, por meio de uma teleconferência.

Uma sala com monitores, microfones e alto-falantes conectados a um computador permitem marcar um almoço de negócios, ou um encontro entre amigos, com pessoas localizadas em cidades diferentes.

A novidade foi montada em um restaurante em Pequim.

FONTE: BBC Brasil

 

Solidariedade por MG: animais carentes recebem doações e ganham novas esperanças; 70 são adotados em um único dia.

Deixe um comentário

Doacao-de-Animais-em-Sao-Paulo-6

Animais também precisam de proteção

ARCA Brasil aciona parceiros e consegue alimento, vacinas, antibióticos, vermífugos, suplementos vitamínicos, antipulgas e até microchips

O ano começou tenso por conta de uma incrível sucessão de episódios criminosos envolvendo os animais, desde novembro passado.

O ano começou difícil também para os moradores das cidades mineiras de Conselheiro Lafaiete, Ouro Branco, Congonhas do Campo e de outras dezenas de municípios em MG, assolados por fortes chuvas, típicas dessa época (até o momento 214 municípios decretaram estado de emergência, com 16 mortos apenas em 2012).

Duas integrantes do programa Veterinário Solidário, Dra Amélia Oliveira (Veterinários na Estrada) e Dra Carla Sássi (IEBMA-Instituto Ecológico Búzios de Mata Atlântica) – que também atuaram no desastre na região serrana do Rio de Janeiro no início do ano passado – procuraram a ARCA para uma ação de assistência aos animais das famílias humildes dessa região mineira.

Os relatos dramáticos das experientes profissionais não deixavam dúvidas sobre a emergência da situação: Um surto de cinomose (doença altamente infecciosa que afeta cães jovens e pode levar à morte) ameaçava seriamente a recuperação dos animais resgatados. “A cinomose é um problema sério, já foram eutanasiados 25 animais, e temos o mesmo número com suspeita. A equipe está fazendo de tudo para salvar, mas está difícil…”, relata Dra. Amélia em testemunho emocionado.

Além da cinomose, os outros problemas descritos são micoses e dermatites úmidas, bernes, carrapatos, pulgas e muitas, mas muitas cadelas no cio… “Moradores nos pedem um pouco de comida para os animais, pois eles mal têm para eles”, complementa Dra. Amélia.

Mais de 200 animais receberam assistência somente em Conselheiro Lafaiete, cerca de 100 deles no CCZ da cidade, que ofereceu sua estrutura e funcionários para auxiliarem os trabalhos da profissional. Outros cães e gatos foram provisoriamente abrigados em lares voluntários.

O apoio essencial da estrutura de saúde da prefeitura, a qualidade dos voluntários, o comprometimento da ONG local AMPA e a competente liderança das veterinárias deram a certeza de que toda ajuda recebida seria aplicada da forma mais adequada.

A relação de itens era grande: vacinas, antibióticos, vermífugos, suplementos vitamínicos, antipulgas etc. e, claro, ração. Estabelecidos os critérios e prioridades, a ARCA entrou em ação imediatamente. O presidente da ONG, Marco Ciampi, e Fernanda Kerr, marketing/projetos especiais, fizeram contato com as Empresas Amigas dos Animais ® e outras empresas parceiras e os resultados não tardaram: a Guabi enviou uma tonelada de ração; a Dipromed seringas e materiais descartáveis e a Centagro (vermífugos, antibióticos, sarnicidas), enquanto a Agener, Bayer, Merial e MSD contribuíram com antibióticos, antipulgas e outros itens ansiosamente esperados. As tão esperadas vacinas somaram 400 doses, um número significativo.

As doações foram de inestimável valia para iniciar o tratamento, mas era preciso abrir espaço e criar um ambiente estável para a recuperação dos animais. Para isso, foi planejada uma grande feira de adoção na esperança de encontrar lares verdadeiros para aqueles bichos. O acontecimento se deu no dia 22 de janeiro em Conselheiro Lafaiete e o resultado foi extraordinário: 70 animais doados em um único dia, número digno de grandes metrópoles como São Paulo ou Belo Horizonte.

Older Entries