Início

Dona Ivete e o difícil sonho de ser artista no Ceará

Deixe um comentário

Ao escolher a área artística como profissão é necessário que o artista se adapte a um sistema que engloba inúmeras áreas diferentes e que sofre transformações contínuas. O artista que deseja por em prática seus projetos, sabe, que irá se deparar com dificuldades, pois o atual mercado artístico está cada vez mais competitivo e com recursos insuficientes, por esse motivo tornou-se difícil identificar o lugar reservado para a arte no cenário atual.

Maria Ivete da Silva Barros, mas conhecida como Dona Ivete, nasceu em 24 de dezembro de 1933 em Fortaleza no estado do Ceará. Compositora, Poetisa e Artista Plástica Dona Ivete começou a compor poesias em 1971, foi um dos membros ativos do CAC – Centro de Ativação Cultural do Pirambu, criado em 1987 pela Secretaria de Cultura do Estado do Ceará.

         Primeira Mulher a Participar da Federação de Blocos Carnavalescos de Fortaleza ganhou Vários Festivais de Marchinhas Carnavalescas em Fortaleza, fez samba-enredo para as escolas de samba, Endiabrados show, Amor é Viver, Prova de Fogo, Cacique do Urubu, Império da Vila Santo Antônio, Império da Vila Monteiro, Nova Assunção, Imperadores da Parquelândia, Meninos da Lua, Vampiros da Princesa e outros.

         Como poetista participou do livro “Nova Poesia brasileira”, lançado em 1988 pela Shogum Edições, das coletâneas de carnaval de Fortaleza de 1980,1982,1997,1998 e 1999, recebendo diploma de compositora e incentivadora do carnaval pela Prefeitura Municipal de Fortaleza.

         Em 1998 participou do Festival de Marchinhas Carnavalescas promovido pela FUNCET – Fundação de Cultura, Esporte e Turismo.

         Dona  Ivete nunca teve apoio total da família, viam suas músicas e poesias como um passatempo. Para  compor ou cantar suas músicas precisa Sempre de Algum objeto por perto para batucar,  somente algumas músicas e poesias são pateteadas, pois não possui recursos para patentear todas as suas criações devido o grande arsenal de músicas e poesias  escritas.

            Em época de festas juninas sempre é procurada pelos donos de quadrilhas para que escreva as músicas de forró que iram animar a apresentação, porém ela afirma, “Prefiro mesmo é escrever o samba, pois me dá mais alegria, me faz se sentir viva, com saúde entende”. Muitas de suas músicas já foram gravadas por cantores famosos, como é o caso da música ‘Sei Lá” que foi gravada pelo cantor e amigo de Dona Ivete Waldones.

         Dona Ivete aos 77 anos possui um grande sonho, publicar seu livro de poesias e versos contudo nunca teve condições financeiras. Dona Ivete nunca desistiu de compor apesar de se dizer cansada e com a voz  fraca.

Veja mais imagens da artista clicando aqui

Confira aqui um vídeo com uma entrevista da artista.

https://www.youtube.com/watch?v=Zg5TLICKisc&hd=1

Curso de Arbitragem

Deixe um comentário

Campeonato de Jiu-Jitsu bate recorde

 

Ainda nem começou e o Campeonato Panamericano de Jiu-Jitsu Profissional, mas o evento já bateu um recorde. Foram 1.425 inscritos. O maior número de inscritos em um torneio da arte suave, ficando claro o crescimento da arte suave não apenas no Ceará, mas no Nordeste. Esses destemidos foram mais uma promessa da competição que aconteceu nos dias 19 2 20 de outubro, no Ginásio Paulo Sarasate.

 

Curso de Arbitragem
Um cuidado especial da Confederação Brasileira de Lutas Profissionais (CBLP) para a realização de um bom evento é com a arbitragem. Para os mais leigos, pode até ser um quesito que passe batido, mas a organização acredita ser esta uma função fundamental para a qualidade do evento. Por isso, a realização do Curso Oficial de Arbitragem da entidade organizou um curso extra antes do evento. O curso aconteceu no Hotel Bristol.

“Nosso objetivo é dar qualidade real ao nosso querido Jiu-Jitsu”. Disse o dirigente da CBPL, Franciso Sá, na ocasião do evento, repassando a sistemática desenvolvida pelo setor administrativo e de arbitragem. “Nossa missão é caminhar em direção ao profissionalismo. O objetivo do evento era  qualificar árbitros, mesários e staffs para trabalhar nos eventos promovidos pela CBLP. Além de difundir e dirimir as dúvidas, sobre interpretação das regras e suas atualizações”, completou o dirigente.
O curso destinado à árbitros, mesários e staffs aconteceu no dia  18 de outubro, das 8h da manhã ás 19h. O evento contou com a participação de palestrantes reconhecidos no país como Felinto Martins Filho (pós-graduado em direito pela PUC-SP), Adriano Marcello (pós-graduado em direito tributário pela FGV/CE), Alvaro Fontes (Diretor de Arbitragem da FJJOCE e Educador Físico) e André Fontes (Diretor de competição da FJJOCE/CBLP).

 

link das fotos: http://www.flickr.com/photos/79415200@N06/sets/72157638645263763/

link do vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=k6xeVMsotMw&feature=youtu.be

Trabalho Voluntário

Deixe um comentário

O trabalho voluntário é uma atividade beneficente na qual o indivíduo exerce uma atividade ou serviço sem nenhum tipo de lucro ou remuneração, apenas pela livre e espontânea vontade e desejo de ajudar o próximo.

Existem vários tipos de serviços voluntários que abrangem várias áreas, como com os animais; onde o voluntariado poderá trabalhar em casas veterinárias, pet shops, ou até mesmo em uma ONG voltada para animais de estimação. Lá você poderá exercer a função de cuidador de algum animal que esteja necessitando de ajuda, ou até mesmo se tornando ou indicando alguém para adotá-lo.

Temos também o trabalho voluntário em hospitais, que é bastante proveitoso tanto para os médicos, como para os pacientes. Além de doações, acompanhamento de consultas, entre outras ações, trazer alegria para um hospital é algo sempre prazeroso. Um grande exemplo são os Doutores da Alegria, que atuam desde 1991 com crianças hospitalizadas trazendo diversão para o ambiente.

Para entender melhor, entrevistamos a voluntária Maria Edlene de Almeida Souza. Ela trabalha no Grupo de Apoio ao Paciente Onco-Hematológico do Ceará. Edlene não recebe nenhum incentivo financeiro. Perguntamos o motivo de trabalhar dessa forma. “O que me levou a ser voluntária foi descobrir que minha irmã tinha uma doença no sangue e tinhamos de ir toda sexta-feira no Hemoce. Foi aqui que encontramos mais duas pessoas que tinham a mesma doença e tivemos a vontade de criar uma associação. Mesmo minha irmã tendo ido morar com Deus, eu continuei lá, tive vontade de desistir, mas não desisti”, relatou.

O trabalho voluntário em asilos é algo que deve ser feito com o máximo de atenção, pois se tratam de idosos, pessoa que carecem de muita ajuda ou às vezes de uma simples conversa.

Outros tipos de ação voluntária pode ser realizada em orfanatos, onde existem crianças e adolescentes que sempre precisam de uma boa diversão, de momentos de lazer, seja com doação de brinquedos ou alguém fantasiado para alegar o dia da garotada. E também em casas de apoio ou ONGs voltadas para diversos tipo de pessoas, como pacientes de uma determinada doença. Nesses lugares o trabalho voluntario é algo necessário pois sempre precisam de alguém para da uma atenção extra aos acolhidos, ajuda na divulgação do lugar para atrair mais voluntários, assim como doações para que a casa possa ter todos os recursos e continuar exercendo seu trabalho.

Fontes: Doutores da Alegria / Blogers

Segue a baixo o link com fotos do trabalho voluntário da Maria Edlene Almeida de Souza em uma casa de apoio:

http://www.flickr.com/photos/110095069@N03/sets/72157638607174236/

Entrevista com Maria Edlene Almeida de Souza:

 

Praça Parreão II ganha Academia da Terceira Idade

Deixe um comentário

1398601_447963495309731_804131223_o

Academia da Terceira Idade instalada na Praça Parreão II

A Prefeitura de Fortaleza através de uma parceria com a Secretaria Municipal da Cidadania e Direitos Humanos (SCDH) instalou nesse último mês a Academia da Terceira Idade na Praça Parreão II, que fica localizada no bairro Vila União. A instalação dos equipamentos permitirá aos moradores e frequentadores mais um ambiente agradável para a prática de exercícios.

A proposta é oferecer um espaço para a socialização dos idosos, incentivando a atividade física entre a população do bairro. A academia ao ar livre também se torna opção para as pessoas que não possuem condições financeiras de frequentar  academias comuns, tornando possível a prática dos exercícios físicos sem ter que pagar por isso.

A Academia da Terceira Idade (ATI) é composta por dez equipamentos de ginástica e de alongamento. O foco
principal é atender a população de maior idade, mas, a academia também pode ser utilizada pelos moradores do bairro e frequentadores da praça.

A Prefeitura de Fortaleza promete instalar nos próximos meses outras unidades da ATI em mais dez praças da cidade.  A iniciativa nasceu da preocupação em promover o bem estar e diminuir o sedentarismo entre a população,
através do incentivo as atividades físicas.

Segundo a moradora do bairro Maria do Carmo “o conjunto de equipamentos instalados na praça é mais um incentivo para a população do bairro se exercitar e realmente pensar na saúde e deixar o sedentarismo de lado. Essa novidade foi muito boa, pois veio para completar as atividades físicas que já são feitas na praça.”

A Praça Parreão II conta ainda com espaço utilizado pelos frequentadores para caminhar, correr e fazer atividades físicas.  Na Praça existe uma associação composta pelos moradores locais, chamada ASCOPA (Associação Complexo Parreão)  que organiza eventos e atividades físicas no local, como aeróbica e Thai Chi Chuan, entre outros eventos.

Academia da Terceira Idade o que é?

As ATI’s vieram para estimular e proporcionar a prática de exercícios físicos em todas as idades, com especial atenção nas pessoas que possuem mais de maior idade.
Os equipamentos das ATI’S possuem contornos lineares e não apresentam quinas, todos os parafusos são embutidos, os assentos com acabamentos arredondados, e assim não oferecem nenhum perigo aos usuários. Os equipamentos são altamente resistentes a ação climática podendo serem instalados ao ar livre sem nenhum problema, estimulando o convívio social.
A atividade física bem orientada aos idosos tem um destaque importantíssimo e especial à execução de tarefas básicas do cotidiano, porque faz com que ocorra um fortalecimento geral da musculatura, articulações e tendões, proporcionando assim um aumento dos níveis de disposição, diminuindo os riscos de queda durante uma simples caminhada e preservando no idoso uma vida mais independente e cheia de conquistas.

OS BENEFÍCIOS DAS ATI’s

– Adaptação muscular;
– Aumento da força e resistência muscular;
– Melhoria das capacidades físicas
– Aumento da capacidade cardiovascular;
– Melhoria da capacidade cardiorrespiratória;
– Melhoria nos alongamentos;
– Equilíbrio;
– Propriocepção;

Fotos:  http://www.flickr.com/photos/111334513@N07/sets/72157638617305493/

 Fonte: http://www.academiaaoarlivre.com.br

http://www.fortaleza.ce.gov.br/


Banda Lost in Arizona agita público em apresentação em festival na Caucaia

Deixe um comentário

A banda de metalcore Lost in Arizona foi a segunda a se apresentar no Festival Nação Zumbi que está em sua segunda edição, que ocorreu na Escola Francisca Alves do Amaral, Av. B, n° 442, no Conjunto Nova Metrópole, Caucaia. A banda programou sete músicas “porradas”, entre autorias, como “Verminose”, “Dezembro”, “Traição”, “Não Vou Me Rebaixar” e “Sombras”, assim como duas covers, “Six” e “Through Struggle”.

A banda começou com uma Intro, e já dava lampejos do que viria por aí. Assim que eles iniciaram com “Verminose”, o público já foi se aproximando, e começaram a se identificar com aquele som pesado e ritmo frenético, e em pouco tempo, todos estavam “batendo cabeça” juntos. Era difícil não se envolver, ficar parado nem pensar. Inclusive, era constante os fãs enlouquecidos “invadirem” o palco e saltarem por cima da plateia.

Mas o ponto ápice do show, sem dúvidas foi quando a banda tocou a sua canção mais recente e mais trabalhada, intitulada “Sombras”. A plateia simplesmente foi a total delírio, eles vibravam a toda instante. E quando a apresentação memorável da banda Lost in Arizona acabou, ouviam-se muitos aplausos seguidos de “bis”, é, eles queriam mais. Porém havia outras bandas para se apresentarem naquele dia especial.

06 - Integrantes da banda durante a música ''Verminose''

Lost in Arizona durante a música ”Verminose”

A banda Lost in Arizona foi fundada em 2013, e é composta por cinco integrantes: Marcos Cristiano (Vocal), Jorge Sousa (Bateria), Lucas Dias (Guitarra), Mizael Santos (Baixo) e Victor Moura (Guitarra).

O festival Nação Zumbi que segue em sua segunda edição começou a partir das 1h da tarde e foi até às 18hrs, no dia 07 de dezembro de 2013. Foram mais de dez bandas no total que subiram no palco para se apresentarem.

O evento é recente, e foi organizado pelos próprios alunos da escola, e para entrar era necessário apenas doar 1 kg de alimento não perecível, que é uma das ideias centrais do festival, além de claro, divulgar o som das bandas que já estão por aí algum tempo, assim como as mais recentes.

Setlist da banda Lost in Arizona:

01 – Verminose
02 – Dezembro
03 – Traição
04 – Não Vou Me Rebaixar
05 – Six
06 – Through Struggle
07 – Sombras

Link do álbum no Flickr: http://www.flickr.com/photos/111043218@N06/with/11285746403/

Vídeo no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=uNMuYICutPI&hd=1

Vídeo feito por: Angelo Jorge
Fotos feitas por: Litay Montenegro

Deixe um comentário

http://www.youtube.com/watch?v=KAO_lQhfGNs&feature=youtu.be

Deixe um comentário

                                              Edifício Santana, 27 anos de história

 

 

O edifício Santana Localizado na Avenida Bezerra de Menezes, 2080 foi construído em 19787 e logo foi considerado um prédio de luxo na época, pois tinha elevador e apartamentos com área de quase 200 m². Foi um dos primeiros prédios na movimentada avenida, que hoje é um dos maiores corredores comercias da cidade e também saída para o litoral Oeste cearense. Ao todo são 27 anos de história.

Edifício Santana,localizado na Avenida Bezerra de Menezes

 

Em abril deste ano, os moradores foram surpreendidos. Um zelador, ao subir no salão de festas do edifício se deparou com pedaços de concreto que foram ao chão. Tratava-se de um dos pilares que sofrera avarias. O síndico, Sr. Francisco Ramos que mora no condomínio há cinco anos, foi informado e logo reuniu-se com moradores para decidir como seriam feitos os reparos necessários. Técnicos da Defesa Civil foram acionados e constataram que um dos pilares oferecia riscos a infraestrutura do edifício e à segurança dos moradores. De pronto, o prédio foi evacuado pela maioria dos moradores, e o Sr. Ramos sempre pedia que os morados não pernoitassem nos apartamentos. Entretanto, o estabelecimento comercial Parque Recreio, que fica na área comercial do prédio, precisou ser notificado oficialmente sobre a decisão da Defesa Civil para só então, concordar em manter a loja fechada. A loja permaneceu fechada por dois meses, e os funcionários, transferidos até que o problema fosse resolvido.

 

2013-12-11 14.58.00

Pilar que foi recuperado

Toda edificação precisa de cuidados e manutenção e principalmente, os elementos que sustentam a edificação, pilares (elementos verticais) e vigas (elementos horizontais ) são os mais importantes e precisam de atenção extra, pois depende deles a estabilidade da construção. O tempo de vida útil de aço e concreto armado vai de cinco a 50 anos, e durante esse tempo a observação tem de ser constante, pois a poluição e a maresia aliada a utilização de materiais de baixa qualidade acarretam na oxidação do aço, que expandido pode gerar rachaduras nocivas na estrutura.

A empresa Magna locações foi contratada para fazer o escoramento do pilar. Todo esse processo durou aproximadamente 15 dias. Durante esse tempo, os moradores permaneceram fora do edifício e logo após a primeira parte do trabalho ser concluído, era a hora de contratar uma empresa para cuidar da restauração do pilar. A Edro engenharia foi encarregada da obra. O único pilar que sofreu avarias foi recuperado e reforçado, e alargado em 15 cm em cada lado para reforço em sua estrutura. Todos os outros 14 pilares estavam em perfeita ordem, mas por bem, foi resolvido que todos receberiam um reforço. Ao todo, mais de noventa mil reais foram gastos para reparar a estrutura do prédio. Todo o valor foi dividido igualmente entre os condôminos, que já voltaram a seus apartamentos e continuam suas rotinas normalmente.

 

Link  do vídeo no youtube :  http://www.youtube.com/watch?v=dFWobgowDac&feature=youtu.be&hd=1

 

 

 

Older Entries