Parque Ecológico do Cocó

Parque Ecológico do Cocó

Na tarde desta quinta-feira (16), a Secretaria de Meio Ambiente do Ceará (Sema), apresentou no auditório do Ministério Público a proposta da nova poligonal do Parque do Cocó. Com o objetivo de Implantação do Parque Ecológico. Durante o encontro, foram apresentados resultados de estudos realizados pelos  grupos de trabalho do Fórum nas últimas semanas.
O Fórum  teve início, ainda em março deste ano, e dividiu os grupos em quatro eixos, discussões e estudos restritos aos temas, “poligonal e tipologias”, “caracterização ambiental e urbanística”, “aspectos jurídicos” e “intervenções atuais e futuras”. Cada eixo foi composto por representantes de três ou quatro entidades que se reuniram sistematicamente para traçar diretrizes e aspectos relacionados à cada temática. O objetivo é somar ideias para elaboração de um documento final, que proponha caminhos para a implantação, com consistência técnica e jurídica, para uma gestão de implantação do Parque Ecológico do Cocó. Ainda durante a reunião, o Secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, anunciou o professor de Biologia Paulo Lira, como o novo gerente do parque. De acordo com o professor, os grupos vêm se reunindo para desenvolver a melhor proposta para se garantir uma unidade de conservação de direito. “A partir desses encontros tiramos opiniões embasadas em informações técnicas, em diferentes setores da sociedade e engajados em uma melhor proposta poligonal para a implantação”, disse. No próximo dia 29, será realizado mais um encontro, quando o plenário irá discutir o estudo de todos os grupos, e também á deliberação final entre as entidades que compõem o fórum.   Fórum Cocó decide proposta para a implantação do Parque Na tarde desta quarta-feira (29), o Fórum Permanente pela Implantação do Parque do Cocó (Fórum Cocó) se reuniu mais uma vez no auditório do Ministério Público Federal, para a deliberação final das propostas da Poligonal do Parque. O Fórum entrou em consenso quanto as propostas apresentadas de cada grupo, em relação à sistematização da ZIA (Zona de Interesse Ambiental). A ideia geral é a Implantação e sobretudo, a preservação do Parque Ecológico do Cocó. Todas as questões previstas para a deliberação foram aprovadas pelo conselho. São elas: a poligonal, o tipo de unidade de conservação, regularização fundiária e as Intervenções presentes e futuras, todos as questões foram aprovadas pelo conselho com a maioria dos votos. Dentre as questões aprovadas, estão quatro acréscimos da área da poligonal demarcada para o parque, a tipologia como Parque Estadual e a suspensão de aproximadamente 18 licenças ambientais e  intervenções de obras antes mesmo da criação da unidade. Também foi decidido que a zona de amortecimento da unidade será definida um ano após a criação do Parque. Segundo o Procurador da República Alessander Sales essas propostas estão ligadas a criação de uma unidade de conservação de proteção integral com a edição do Decreto fixando sua poligonal e abre-se o procedimento de regularização fundiária. “A sociedade cearense  tem que ter ciência de que se for preciso pagar para ter essa unidade de conservação, será bem investido e com um ganho inestimável em uma área urbana, de grande extensão, e o principal, será de extrema importância para a cidade”, Concluiu. O Procurador irá enviar a proposta da poligonal ao Governo para ser analisada.

Anúncios