Sertanejo Felipe Araújo finalizou seu trabalho com a dupla Felipe e Zé André no último final de semana e vai realizar o sonho do pai.

Felipe Araújo, irmão de Cristiano Araújo, encerrou as atividades com a dupla Felipe e Zé André. O último trabalho dos dois juntos nos palcos foi neste final de semana. Agora, Felipe vai seguir os passos do irmão, que morreu no dia 24 de junho após um grave acidente de carro, que também vitimou Allana Moraes, namorada do sertanejo.

“Fiz meu último show no final de semana com uma dupla que durou oito meses. Foi um final prematuro por causa do processo natural das coisas. Tive que fazer carreira solo. Era uma vontade minha, mas principalmente uma vontade do meu pai que me pediu pra realizar o sonho dele, que ele já vinha realizando com o Cristiano”, contou Felipe durante a apresentação da dupla Dablio e Phillipe, no Villa Mix Goiânia, na noite desta terça-feira, 18. João Reis, pai de Cristiano e Felipe, também esteve presente no evento.

Questionado sobre possíveis comparações com o irmão, Felipe afirmou ter medo, mas se mostrou preparado para tal. “Tenho medo de comparações, mas isso a gente tem que tocar pra frente porque sempre terão pessoas que vão comparar. Tenho que fazer meu trabalho independente de qualquer coisa. Canto desde criança, quando tinha dez anos. É o que sei fazer”, afirmou.

Para dar um start, Felipe vai lançar um EP em setembro com faixas compostas por ele e alguns parceiros musicais. “Sou compositor. Inclusive, algumas das músicas que fizeram sucesso na voz de Cristiano são minhas. E eu já estou trabalhando no repertório e tem muita coisa legal”.

Saudade
Felipe, que se emocionou durante o show enquanto tocava uma música de Cristiano Araújo, também falou sobre a saudade do irmão. “Muito difícil, complicado. Às vezes o sentimento bate mais forte. Às vezes é pior, às vezes a gente esquece. É muito complicado, mas Deus vai dando força pra gente. E as orações do povo tem ajudado muito nossa família”, afirmou Felipe, que também se agarra À carreira para superar a dor. “Cantar também é uma forma de me consolar. Porque é uma coisa que o Cristiano sempre apostou em mim e tudo o que estou fazendo é por ele. Então cantar me ajuda.”

O cantor também falou sobre sua relação com Ronaldo Ribeiro, motorista que conduzia o carro de Cristiano no momento do acidente. “As pessoas interpretaram de uma forma diferente, de que a gente não estava ajudando, visitando ele. Eu visito o Ronaldo toda semana. Ele era um dos melhores amigos do Cristiano. É a vontade do Cristiano é que a gente continue essa amizade.”
João Reis, pai de Cristiano Araújo, em show em Goiânia, Goiás (Foto: Francisco Cepeda/ Ag. News)João Reis, pai de Cristiano Araújo, em show em Goiânia, Goiás (Foto: Francisco Cepeda/ Ag. News)

 

 

Anúncios