A Venezuela anunciou o fechamento, a partir de hoje (20) e durante 72 horas, da fronteira com a Colômbia, na sequência de disparos feitos por desconhecidos contra três militares venezuelanos que participavam de uma operação de combate ao contrabando de alimentos e produtos.

 Segundo um comunicado do Ministério de Comunicação e Informação da Venezuela, o fechamento foi ordenado pelo presidente Nicolás Maduro e abrange a zona fronteiriça do Estado de Táchira, a sudoeste do país.A nota informa que os três militares foram emboscados por “grupos armados” quando se preparavam para capturar contrabandistas que pretendiam entrar com produtos na Colômbia, em uma operação anticontrabando, feita no âmbito do programa governamental Operação Libertação e Proteção do Povo, no bairro Simón Bolívar, em Táchira. Durante a emboscada, além dos três militares, um civil foi ferido.

As autoridades venezuelanas estão fazendo buscas exaustivas, “casa a casa, armazém a armazém e setor a setor” nas localidades onde suspeitam que existam “grupos geradores de violência, grupos paramilitares que atentam contra a segurança e a defesa da nação, contra a tranquilidade do povo”.

As autoridades venezuelanas reforçaram ainda as ações de segurança naquela zona fronteiriça, com a participação de efetivos da Guarda Nacional Bolivariana (Polícia Militar) e do Exército Nacional Bolivariano.

Anúncios