Início

Capital Inicial abre segundo dia do Rock in Rio 2013

Deixe um comentário

A banda veterana Capital Inicial abre a segunda noite de shows do festival, além da banda o palco mundo terá muitos nomes renomados da música mundial, podemos observar as atrações pela Programação do 2° dia. Seu show está marcado para começar ás 18:30 e é um dos shows mais esperados pelo publico do festival.

8lxqxo6qxtjvh648mliggxjtv

 

A banda apresentará novas músicas com exclusividade aos presentes no festival, mas para os fãs da banda Dinho Ouro Preto afirmou que canções que os consagraram no território nacional com umas das bandas mais influentes da música estarão presentes durante seu show.

 

 

Uma das músicas preferidas do publico como A sua maneira será cantada na abertura do seu show. Não há dúvidas que os 30 anos do Rock in Rio aconteceram apresentações que prometem se fixar na memória das milhares de pessoas que assistirão ao festival.

 

capital-inicial

 

 

 

 

 

 

Como vêm acontecendo ano após ano, o festival tem atraìdo fãs de rock, mas também de outros gêneros. Pois têm trazido atrações de outros estilos para abranger um publico mais eclético.  Algumas matérias publicadas explicam bem sobre esse fenômeno Festa do Rock in Rio reúne gerações do rock e ‘penetras’ bem recebidos, o site G1 publicou sobre essa diversidade.

Anúncios

Festa do Rock in Rio reúne gerações do rock e ‘penetras’ bem recebidos

Deixe um comentário

18/09/2015 20h49 – Atualizado em 19/09/2015 

Festa do Rock in Rio reúne gerações do rock e ‘penetras’ bem recebidos

Show de 30 anos teve de Erasmo a Sepultura junto a Ivete e Ivan Lins.
Erasmo desabafou 30 anos após vaia, Ney rebolou e passarela funcionou.

Rodrigo OrtegaDo G1 Rio

GIF - Ney Matogrosso rebola no show de abertura do palco Mundo, celebrando os 30 anos do Rock in Rio (Foto: Fábio Tito/G1)Ney Matogrosso rebola no show de abertura do palco Mundo, celebrando os 30 anos do Rock in Rio (Foto: Fábio Tito/G1)

Uma hora, Andreas Kisser faz a mãozinha do metal enquanto toca “Você não soube me amar” com o Blitz. Cinco minutos depois, Ivete Sangalo canta “Tempo de alegria” ovacionada por fãs de Queen na grade. Antes, Evandro Mesquita e George Israel travaram duelo de solos de saxofone e gaita, e Ney Matogrosso rebolou com sua tradicional calça apertada.

VEJA FOTOS DO SHOW

Assim, com uma farofa de meio mundo do rock brasileiro, e ainda “penetras” de outros estilos bem recebidos – Ivete Sangalo no axé e Ivan Lins na MPB -, o Rock in Rio comemorou 30 anos no show de abertura do Palco Mundo de 2015.

Todos os convidados já passaram pelo Rock in Rio em outras edições. O objetivo era repetir momentos memoráveis, especialmente de 1985, como “Pro dia nascer feliz”, do Barão Vermelho, que abriu o show desta sexta (18), e “Óculos”, dos Paralamas. As performances passam muito longe do clima de surpresa daquela primeira edição, mas o ânimo do público garante a festa.

Skank, Dinho Ouro-Preto, Ney Matogrosso, Erasmo Carlos, Titãs, Ivan Lins e Jota Quest também passaram pelo palco. Muitos ainda “desfilaram” pela nova passarela à frente do palco do festival, que funcionou para aproximar os fãs dos músicos.

‘Desforra de Erasmo’
Já que o show lembrava a estreia do festival, Erasmo Carlos pareceu surpreso com a receptividade do público, comparada à hostilidade que o fez ser vaiado há 30 anos. “Era esse Rock in Rio que eu queria ter visto e sonhado em 85”, desabafou o cantor após o coro em “É proibido fumar”. Ele foi apresentado por Samuel Rosa como “inventor do rock brasileiro”.

Dinho Ouro-Preto foi o produtor artístico do show e também cantou em um dos momentos mais animados, “À sua maneira”, do seu Capital Inicial. Descansado e ávido por hits, o público explode a cada “O amooor é o caloor que aquece a alma”, pelo Jota Quest ou “Vou deixaaar a vida me levaaar”, do Skank.

Programação do 2° dia

Deixe um comentário

2º Dia – 14 de Setembro 2013 – SÁBADO

Palco Mundo

  • Capital Inicial – 18h30
  • 30 Seconds to Mars – 20h30
  • Florence and the Machine – 22h10
  • Muse – 0h05

A história da banda mineira Skank

Deixe um comentário

Em 1983, Samuel Rosa e Henrique Portugal começaram a tocar em uma banda de reggae chamada Pouso Alto do reggae, junto com os irmãos Dinho (bateria) e Alexandre Mourão (baixo). Em 1991, o Pouso Alto conseguiu um show na casa de concertos Aeroanta, em São Paulo, mas como os irmãos Mourão não estavam em Belo Horizonte, o baixista Lelo Zaneti e o baterista Haroldo Ferretti foram chamados para o show.

Antes da apresentação, o grupo mudou seu nome para Skank, inspirado na música de Bob Marley, “Easy Skanking” (sendo que “skank” é o nome de uma dança feita ao som do reggae). A banda fez sua estréia em 5 de junho de 1991, e devido a final do Campeonato Brasileiro no mesmo dia, o público pagante foi 37 pessoas.

Entre os presentes estavam Charles Gavin e André Jung, ex-bateristas dos Titãs e do Ira!. Após o show, a banda gostou da performance e resolveu continuar junta. Começou a tocar regularmente na churrascaria belo-horizontina Mister Beef, bem como as casas noturmas Janis, Maxaluna e L’Apogée.

A proposta musical era transportar o clima do dancehall jamaicano para a tradição pop brasileira. O primeiro álbum, Skank, foi lançado de forma independente, em 1992. Apesar dos membros nem terem aparelhos de Compact disc em casa, fizeram no formato CD, segundo Ferreti, “para chamar a atenção dos jornalistas, das rádios e talvez de uma gravadora.

Era uma aposta na qualidade, na inovação.”O destaque da banda na cena underground despertou o interesse da gravadora Sony Music que, junto ao Skank, inaugurou no Brasil o selo Chaos, e relançou o álbum em abril de 1993.

1985: o ano em que “nasceu” o Rock in Rio

Deixe um comentário

A primeira edição do festival aconteceu na cidade que o batiza, o Rio de Janeiro, no bairro de Jacarepaguá.  Em uma área de 250 mil metros quadrados foi construída a Cidade do Rock, o espaço que recebeu, durante 10 dias, 1.380.000 pessoas. A estrutura contou com um sistema de som e luz extremamente modernos para época. Aliás, foi no Rock in Rio que uma plateia de um grande show plateia foi iluminada pela primeira vez. O público já era parte do show.

No palco passou um verdadeiro “Hall of Fame” da música mundial. O line-up contou com nomes como Queen, AC / DC, James Taylor, George Benson, Rod Stewart, Yes, Ozzy Osbourne e Iron Maiden. Isso sem falar em algumas das principais estrelas nacionais, como Gilberto Gil, Elba Ramalho, Rita Lee e toda uma nova geração do rock nacional como Paralamas do Sucesso, Blitz, Kid Abelha e Barão Vermelho. Todos juntos dão o tom: esse é um festival de todos os estilos.

Aquela edição colecionou momentos históricos. Em uma deles Freddie Mercury (Queen) ficou tão impressionado com o coro espontâneo do público durante o hit “Love Of My Life”, que decidiu reger aquela bonita massa sonora. Não é de admirar que a própria banda tenha citado aquela experiência com um dos mais belos de sua história.

A partir de 1985, o Brasil entrou para o cenário de grandes shows mundiais. E isso foi só o começo. Nascia um gigante.

Movimento Vem Pra Rua realiza protesto “Fora Dilma” no desfile de 7 de Setembro

Deixe um comentário

O movimento Vem pra Rua realizou na manhã desta segunda-feira (07), na Avenida Marechal Castelo Branco, durante o desfile 7 de Setembro, o protesto “Fora Dilma e Fora PT”. Eles estavam com uma faixa verde e amarela colocada na frente da Assembleia Legislativa do Piauí.

A médica Adriana Sousa, afirmou que o movimento luta pelo fim da corrupção e a manifestação representa a presença de um grupo que luta pela independência política do Brasil.

“Nós queremos a independência do Brasil, independência do PT. Nós queremos acabar com toda essa roubalheira. Hoje é um dia muito importante, mas o Brasil está de luto pela situação caótica tanto pela crise financeira, quanto pela situação política”, disse.

O professor e administrador Neiva dos Santos Ferreira, declarou que o país passa por uma crise política que desencadeou a crise econômica e o grupo luta pelo fim de esquemas de corrupção.

“Nós estamos aqui para tornar o Brasil livre do esquema da corrupção. O Brasil vive uma crise ética, moral e política, a questão econômica é secundaria. Nós estamos aqui para acabar com a corrupção e livre”, destacou.

Exercício de linkagem – Rock in Rio: Samuel Rosa menciona mensalão e é ovacionado

Deixe um comentário

Foto: extra.globo.com

Foto: extra.globo.com

O penúltimo dia do Rock in Rio teve como grande atração o show do Skank. A banda mineira abriu o palco Mundo neste sábado, 21, pontualmente às 18h30 com a participação de Emicida, que cantou a faixa “Presença”, gravada com o Skank em 2012.

Antes de cantar a música “É uma partida de futebol”, o telão exibiu imagens dos protestos que aconteceram em diversas cidades do Brasil, fazendo a plateia da Cidade do Rock comemorar e gritar junto: “Vem pra rua!”

O momento mais marcante do show aconteceu no final da execução de “É proibido fumar”. Tradicionalmente, o público dos shows acrescenta a palavra “maconha” no refrão. Samuel foi  ovacionado pela plateia ao provocar: “Maconha é proibido, mas mensalão pode fazer de novo, né?

Samuel Rosa se movimentou bastante e, em alguns momentos, deixou seu grupo tocando para descer nas passarelas em meio à plateia. Empolgado, o vocalista enfatizou o quanto estava feliz: “Mesmo com tantos anos de estrada, tocar aqui liga uma tomada de 220 volts na gente”.

 

FONTES:

http://ultimosegundo.ig.com.br

http://www.correiodopovo.com.br/ArteAgenda/508138/Skank-compara-maconha-a-mensalao-no-Rock-In-Rio

Older Entries