Skank abre o Palco Mundo em apresentação no Rock in Rio

Skank abre o Palco Mundo em apresentação no Rock in Rio

Na noite deste sábado (21), a banda Skank realizou uma apresentação no sexto dia do Rock in Rio 2013. O cantor Samuel Rosa mencionou o mensalão enquanto tocava a música “É proibido fumar”, sucesso de Roberto Carlos. “Maconha é proibido, mas Mensalão pode fazer de novo, né?”, falou Samuel Rosa, que foi aclamado pelo público.

O refrão da música “É proibido fumar” se tornou popular com o acréscimo da palavra “maconha” e a frase foi utilizada para a crítica do cantor ao Governo. Antes da música “Partida de Futebol” foram apresentadas, em um telão, imagens dos protestos ocorridos no país ao longo do ano e que entoavam “Vem pra rua”, grande movimento nacional. O vídeo foi aplaudido pelo público do festival.

A quinta edição do Rock in Rio, que acontece na capital fluminense, teve a presença do Skank às 18h30, na abertura do Palco Mundo. No início do show, Samuel Rosa, cantou a música Presença, com a participação do rapper Emicida.

A banda, que não lança um disco de inéditas desde 2008, preparou um repertório com alguns dos sucessos de sua carreira. As músicas tocadas foram: Jackie Tequila, Te Ver, Garota Nacional, Vamos Fugir e Tão Seu. Nando Reis também participou do show com a música Resposta, que agradou ao público.

O líder da banda, Samuel Rosa, é especialista em interação com a plateia. Durante a apresentação o cantor pediu ao público que girassem as camisas no alto e logo foi atendido. Para finalizar a apresentação a banda tocou Mas que Nada, de Jorge Benjor, para homenagear a cidade Maravilhosa.

Madson Queiroz

Fontes: iG, Estadão, terra

Anúncios