1

O vocalista Samuel Rosa do Skank agitando noite do Rock in Rio

A banda Skank tocou para mais de 85 mil pessoas na segunda noite do Rock in Rio (sábado), com os hits que fizeram sucessos levantando a multidão.   O vocalista Samuel Rosa parecia extasiado com o tamanho de seu público. Durante a apresentação, parou para filmar seus milhares de espectadores com uma câmera portátil.

Mas chamou atenção pela música “É proibido fumar” (Roberto Carlos), fazendo a comparação do mensalão com a proibição da maconha. ” Maconha é proibido, mas mensalão pode fazer de novo, né?”, disse Samuel Rosa. Os 60 minutos do Skank no palco voaram.

O desafio? Fazer caber em uma hora um show à altura de um público como esse. “Não que a gente não esteja acostumado. O Skank tem mais horas de festival que urubu do voo. A gente já conhece bem como é um festival. Só que o set list você tem que mudar”, explicou o vocalista Samuel Rosa.

Anúncios