José Ramalho Neto, nosso querido Zé Ramalho completou 65 anos, ontem dia 03 de Outubro. Ele nasceu em Brejo do Cruz no ano de 1949. É filho da professora do Ensino Fundamental Estelita Torres Ramalho e d o Boêmio seresteiro Antonio de Pádua Pordeus Ramalho, com quem não conviveu, pois quando Zé completou 2 anos, o Senhor Antonio de Pádua morreu afogado. Passou a ser criado então, pelo avô José Alves Ramalho, mais tarde homenageado com a música “Avôhai (avô e pai).

Pai de seis filhos; Christian Galvão Ramalho nasce junto com o lançamento do seu primeiro Disco Paêbiru e trilha sonora do filme “Nordeste: Cordel, repente e canção” no ano de 1974; Antonio Wilson vem junto com ano em que ele ganha projeção nacional com o disco “A Peleja do Diabo com o Dono do Céu”, tendo a música Admirável Gado Novo como carro chefe, no ano de 1978; João Colares Ramalho, filho de Zé com a cantora Amelinha, nasceu no mesmo ano do lançamento do segundo LP “A Peleja do Diabo com o Dono do Céu”, no ano 1979; Maria Maria é também filha de Zé com Amelinha e nasceu no ano de lançamento do LP “A terceira Lâmina” em 1981. Mas, foi durante a Gestação de Maria Maria que Zé Ramalho preparou o seu Livro “Carne de Pescoço”, mesmo período da mudança da família para Fortaleza (1980). O casamento com Amelinha acabou em 1983 e ele volta para o Rio de Janeiro e casa-se com Roberta, uma prima de Amelinha. Com ela teve dois filhos : José Fontenele Ramalho nasceu no ano de 1992, junto com “Frevoador” e Linda Fontenele Ramalho nasceu no ano de 1995, período em que preparava com amigos três amigos o Show Cd “O Grande Encontro”. Zé Ramalho recebeu muitas influencias musicais: Bob Dylan, Pink floyd, Leno e Lilian, Renato Barros, Roberto, Erasmo, Rolling Stones Vai do Rock ao Pop, Mas também aprendeu desde cedo escrever decassílabos (versos com dez sílabas poéticas), bastante usada pelos cordelistas/repentistas/violeiros nordestinos, conhecido também por “Cavalo Agalopado”.

Nesses 40 anos de Carreira e 28 álbuns lançados, Zé Ramalho passeou do Céu ao inferno. Teve a oportunidade de estudar nas melhores Escolas, serviu ao Exercito, iniciou o Curso de Medicina, mas conheceu as drogas (LSD, cocaína, rompeu com seu parceiro Alceu Valença foi criticado, acusado de plagiar duas grandes composições ( Força Verde e Mulher nova, bonita e carinhosa faz um homem gemer sem sentir dor). Mas, como dizem que paraibano enverga mais não quebra , aparece o Jorge Mautner para lhe presentear “Orquídea Negra’ que foi um divisor de águas na vida de Zé Ramalho no ano de 1983. Em 1991, sua unica irmã Gorette Ramalho morreu, mas, nesse ano ele lançou o Álbum “Brasil Nordeste”com sucesso garantido.

Fonte: http://dapazpicui.blogspot.com.br/2014/10/ze-ramalho-65-anos-um-pouco-da-historia.html

Anúncios