A jornalista e professora Mara Cristina na madrugada de hoje (24), postou no seu facebook o seu posicionamento relacionado à votação na câmara dos deputados.

Sem título

Posicionamento político da jornalista Mara Cristina postado nas redes sociais.

O pedido de abertura de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) foi aprovado pela Câmara do Deputados na noite deste domingo (17).

Após seis horas de votação, o placar final foi: 367 votos a favor do impeachment, 137 contra, além de 7 abstenções e 2 ausentes. Para ser aprovado na Câmara, o processo dependia do voto de no mínimo 342 dos 513 deputados, ou dois terços do total.
A aprovação, contudo, não afasta Dilma imediatamente da Presidência da República. Isso só pode ocorrer após a análise do Senado.

Após o anúncio do “sim”, os parlamentares começaram a cantar o Hino Nacional, em comemoração.

A decisão pela abertura do processo de impeachment aconteceu por volta das 23h05, com o voto do deputado Bruno Araújo (PSDB-PE). “Quanta honra o destino me reservou ao sair da minha voz o grito de esperança de milhões de brasileiros”, disse antes de proclamar seu voto a favor.
A votação terminou por volta das 23h45, e a vantagem foi dos votos pró-impeachment desde o começo. No total, a sessão durou mais de nove horas.

Cada parlamentar tinha cerca de dez segundos para dar o seu voto –o que não os impediu de fazer homenagens à família ou provocações tanto ao governo quanto ao grupo favorável ao impedimento da presidente.

As menções iam desde os carinhosos “pelo meu filho”, “pelo povo do meu Estado” até posicionamentos mais contundentes como o “canalhas” de Jean Wyllys (PSOL-RJ) ou “é um golpe!” (entre os governistas).

Sobrou também para o próprio presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que foi chamado de “gângster” por Glauber Rocha (PSOL-RJ), de “ladrão” e de “golpista” por outros deputados.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/04/17/camara-diz-sim-ao-impeachment-de-dilma-pedido-vai-agora-ao-senado.htm

Anúncios