Segunda fonte de renda tão desejada

Os jovens estão cada vez mais buscando novas formas de ganhar dinheiro, e com isso vai surgindo a oportunidade de ter uma segunda fonte de renda.

Duas jovens, com os seus vinte e poucos anos, nos contam como conseguir uma segunda fonte de renda, com um trabalho extra.

522c61e0-62ec-4df5-9d85-543eac9a6b48

Paula Monteiro apresenta os seus produtos com a qualidade #Palú.

Paula Monteiro, empreendedora no ramo alimentício, começou a vender chocolate (trufas) no local de trabalho para complementar a renda em casa. Com o passar do tempo e com o apoio do namorado, conseguiu chegar à Palú, empresa que ela abriu para distribuição dos doces confeccionados. Hoje o sucesso da Palú foi tão grande que Paula irá se dedicar exclusivamente à sua empresa.

Luiza Glenna, revendedora Boanna, começou com a atividade complementar porque suas amigas pediram. Aproveita a ocasião para juntar um bom dinheiro na poupança para futuramente comprar o carro dela.

DSC_0003

Luiza Glenna, revendedora Boanna, nos dá dicas de como ter uma segunda renda

Luiza também dá dicas para quem deseja ter um dinheirinho a mais: “É preciso ter um tempo necessário para essa atividade e uma meta do quanto você precisa vender para chegar ao seu objetivo mensal. Como toda profissão, a de revendedora também exige dedicação. Tem que estar sempre atenta ao mercado, ao mundo da moda e às tendências, em especial aos clientes.”

“Seja em qualquer ramo, a revendedora deve conhecer o seu produto e acreditar naquilo que se vende.”, conclui Luiza.

Confira galeria de fotos completa no nosso flickr:  https://www.flickr.com/photos/144214538@N06/with/27686101596/

Link do vídeo acima: https://www.youtube.com/watch?v=tQdtMWvkntw

Dica: No SEBRAE tem cursos para quem deseja abrir a sua própria empresa, o EMPRETEC é o principal deles.

Anúncios