Elke-Maravilha

Elke era excêntrica e não tinha papas na língua ao demonstrar seus questionamentos / Foto: Reprodução – Internet

Na madrugada desta terça-feira (16), morreu a atriz e ex-modelo Elke Maravilha, aos 71 anos. Ela estava internada em um hospital de Laranjeiras, zona sul do Rio de Janeiro, e se encontrava em coma induzido. Elke estava se recuperando de um tratamento de úlcera e, segundo os médicos, o seu estado não era grave. A causa da morte ainda não foi revelada.

O falecimento foi confirmado por familiares em seu perfil oficial do Facebook, dizendo:

“Avisamos que nossa Elke já não está por aqui conosco. Como ela mesma dizia, foi brincar de outra coisa. Que todos os deuses, que ela tanto amava, estejam com ela nessa viagem. Eros anikate mahan (O amor é invencível nas batalhas). (Crianças… conviver é o grande barato da vida. Aproveitem e convivam.)”

Vida e carreira

Elke posando ao lado de Claudia Raia e Chacrinha em 1988

Elke posando ao lado da atriz Cláudia Raia e o apresentador Chacrinha, em 1988 / Foto: Reprodução – Internet

Extravagante e bem-humorada, Elke Maravilha nasceu na Rússia em 1945. Batizada como Elke Georgievna Grunnupp, migrou para o Brasil com sua família ainda bem jovem, por conta da política ditatorial de Josef Stálin na então União Soviética.

Ao chegar em terras tupiniquins, com 6 anos de idade, se estabeleceu em Itabira, Minas Gerais.

Aos 20 anos, já naturalizada brasileira, se mudou para o Rio de Janeiro, onde arrumou emprego como secretária e posteriormente se formou em Letras, tornando-se professora e tradutora.

Fluente em 8 idiomas, Elke foi se tornando famosa e cada vez mais proeminente na sociedade, chegando a ser amiga de Zuzu Angel, estilista brasileira que ficou conhecida por sua luta em busca de seu filho durante a repressão da ditadura militar.

Bastante conhecida como uma figura exótica e em constantes transformações, ela atuou em vários filmes, novelas e peças de teatro, além de ter sido jurada nos programas de calouros de Chacrinha e Sílvio Santos, onde consolidou sua carreira e popularidade entre os anos 70 e 80.

Fonte: Agência Brasil e Ministério da Cultura

Anúncios