Foi durante o último evento esportivo ocorrido no país, a Copa do Mundo, que Anitta virou meme ao ser fotografada tietando Rihanna numa festa de uma cervejaria. Dois anos depois, muita coisa mudou na carreira da cantora. E, curiosamente, um outro evento esportivo pontua essa mudança.

Horas antes de entrar no Maracanã para participar da cerimônia de abertura da Rio-2016, Anitta diz não achar que terá tempo para badalações durante o período dos jogos olímpicos. O encontro aparentemente desastrado com a diva pop foi só um deles. “Estou meio sem tempo. Se eu virar meme de novo, vai ser no trabalho”, contou ela, sorrindo, pouco antes de subir ao palco do Vivo Rio para comandar uma edição da festa Chá da Alice.

Anitta não pôde dar detalhes do que ocorreria poucas horas depois, a poucos quilômetros dali, no estádio que sediará a festa olímpica. Falou rapidamente do figurino, mas manteve o segredo sobre o número que apresentará. Preferiu rasgar elogios a Caetano Veloso e Gilberto Gil, com quem fará um trio na abertura. “Quando subi para ensaiar com eles pensei: tudo isso e eu só tenho 23 anos, caramba”, contou, entusiasmada.

Mas ela não projeta a apresentação como uma abertura para a carreira internacional. Tampouco o recém-lançado single “Sim ou Não”, dueto com o colombiano Maluma, faz parte do projeto de internacionalização. “Ainda estou estudando uma estratégia. Não quero meter os pés pelas mãos”, afirma.

A relação de Anitta com o esporte vem antes do envolvimento na Copa e na olimpíada. Na adolescência, a carioca chegou a praticar ginástica rítmica. O esporte, aliás, goi “homenageado” na abertura do show que fez no Rio, quando um grupo de jovens ginastas abriu a apresentação. Anitta, aliás, entrou no palco com um outro figurino “esportivo”: um roupão de boxeadora cor de rosa.

“Eu gostava muito de ginástica rítmica, fiz por alguns anos. Acho que se eu tivesse sido atleta certamente gostaria de ter sido ginasta”, conta ela, que não sabe se conseguirá acompanhar a olimpíada como custava fazer.

Diz, no entanto, que fará questão de acompanhar a apresentação de Daniele Hypólito, ginasta que usará o seu hit “Show das Poderosas” como tema para sua apresentação no solo. “Vou acompanhar, claro. Fiquei muito feliz de ter sido escolhida para fazer parte de um momento tão especial na vida dela”, encerra.

Fonte: Uol

Anúncios