Estreando em 2010 no mercado independente da música brasileira, Tulipa Ruiz rapidamente conquistou a crítica e o público com “Efêmera”. Nascida em Santos e criada na cidade mineira São Lourenço, a estreia na música veio em 2009, tendo já trabalhado 10 anos como jornalista e atuando como redatora e ilustradora se assumiu  artista, explorando a veia de cantora e compositora.

A cantora trabalha em parceria com Gustavo Ruiz, irmão e guitarrista, produtor de todos os seus trabalhos. Entre as principais referências musicais, ela cita Baby do Brasil, Zezé Motta, o grupo Rumo e as artistas internacionais Meredith Monk e Yoko Ono, além de Joni Mitchell.

Quando ganhou espaço no cenário musical brasileiro, Tulipa fez uma temporada com Marcelo Jeneci e já dividiu palco com diversos outros artistas como, por exemplo, Zélia Duncan.

Em 2015, lançou sem terceiro álbum de estúdio, intitulado Dancê, no qual se
baseia num som pop mais dançante. O álbum foi indicado ao Grammy Latino e saiu vencedor na categoria de Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro.

A cantora virá mais uma vez a Fortaleza, agora para a 2ª edição do festival Ponto Ce, no dia 11 de novembro, no Anfiteatro do Dragão do Mar. Na ocasião, ela receberá uma homenagem da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará.

Vamos aproveitar que a artista virá a Fortaleza para entrevistá-la sobre memórias afetivas e novos projetos de carreira.

Sugestão de perguntas:
1. Quais as principais memórias da infância em São Lourenço?
2. Em que momento pensou na música como profissão?
3. Como surgiu a decisão de criar sua conta no Myspace?
4. O que mudou na sua vida a partir da sua relação com a internet?
5. Como percebe sua parceria com Marcelo Jeneci?
6. O que representou para você ganhar o Grammy Latino ede Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro?
7. Consegue separar a relação família e trabalho na parceria musical com seu irmão?
8. Quais a principais memórias da relação com seu pai, que você chama de “guitarrista predileto”?
9. O que significa o “pop florestal”, termo utilizado por você para definir seu estilo?
10. Quais os projetos para o futuro?

tulipa-2

A música “Efêmera”, de álbum do mesmo título, projetou Tulipa no mercado brasileiro

tulipa-1

Tulipa embala seu segundo álbum, “Tudo Tanto”, no formato vinil

tulipa-ruiz-3

O pai, Luiz Chagas, teve grande influência em sua carreira, sendo quem a apresentou a maioria do seu repertório musical

 

tulipa 4 dancê.jpg

Com seu terceiro trabalho, “Dancê”, a artista angariou o Grammy Latino de melhor disco pop em 2015

tulipa-ruiz-5

“Dia a dia, Lado a lado” é o novo single de Tulipa Ruiz e Marcelo Jeneci

 

Anúncios