Início

Pollyana Ferrari fala sobre o perfil ideal de um Comunicador Online

Deixe um comentário

a3aa31_fa0e25764873423b87b2670824152302-mv2_d_3216_2136_s_2

Nessa sexta feira, 5, a jornalista Pollyana Ferrari deu uma entrevista falando sobre o perfil ideal do Comunicador Online. Para ela, é ideal que a pessoa saiba dominar todas as plataformas midiáticas. Ferrari dá algumas dicas para os profissionais que pretendem trabalhar nesse meio “Use essas ferramentas como portfólios, mostre o que você tem para contar, escreva textos bacanas, compartilhe, aproveite a rede para fazer sua marca, seu nome”, diz a jornalista.

De acordo com Pollyana, o profissional de webjornalismo possui diversas tarefas, desde saber usar todas as técnicas de edições de audiovisual, ir atrás das pautas, fazer coberturas e escrever suas matérias. Com o avanço da tecnologia, a forma de noticiar avançou e muito, agora qualquer pessoa pode captar qualquer acontecimento pelo celular ou tablet e divulgá-la em suas redes sociais. É por isso que os jornalistas precisam se adaptar a esse novo meio tecnológico para não se perderem; e é como cita Pollyana na entrevista, “…a sociedade mudou e temos que mudar com a sociedade”.

“Hoje temos que comunicar no twitter, no face, no portal, no e-mail” ressalta Ferrari. Essas redes sociais são formas de comunicação, de meios dinâmico, compartilhamento e troca.

Jornalista Pollyana Ferrari dá dicas sobre o perfil do comunicador online

Deixe um comentário

polly-foto

A Jornalista Pollyana Ferrari deu uma palestra, no ultima terça-feira (21), para alunos do Instituto Superior de Brasília (LESB) visando o aperfeiçoamento dos estudantes na produção de notícias utilizando as novas mídias e as redes sociais.

O aumento de tecnologias juntamento com a acesso a informação faz com que o jornalismo tenha que se atualizar cada vez mais. A palestrante afirmou que o jornalista tem de ser multiplataforma, ou seja,  ter que se comunicar em todas os meios e redes sociais, além de ver os assuntos que estão gerando noticias e seguir a audiência. ” O jornalista não pode informar e achar que o publico vai receber a informação passivamente”, afirma a jornalista.

Pollyana ressalta que o comunicar online tem que usar o que as plataformas oferecem, pensar na publicação de acordo com as especificidades  de cada rede social e usá-las para fortalecer o nome no mercado de trabalho. Segundo ela o Twitter e o Facebook são ferramentas indispensáveis para que o jornalista não fique desatualizado dos acontecimentos diários.

Brasileiros nas redes 

O Brasil é um dos países que mais tem usuários nas redes sociais.  Segundo um estudo feito pela empresa eMarketer, divulgado em junho de 2016, os brasileiros estão em primeiro lugar em toda America latina  bem a frente de México e Argentina, do segundo e terceiro lugar respectivamente.

Segundo o estudo, o Brasil tinha 78,1 milhões de pessoas acessam uma rede social ao menos uma vez por mês. Já em 2014, número que subiu para 86,5 milhões em 2015 (crescimento de 10,7%) e alcança a metade de 2016 com 93,2 milhões (aumento de 7,8%).

Protesto contra venda da Cedae tem bombas, grades derrubadas e detenções

Deixe um comentário

Homens do Batalhão de Choque e do Batalhão de Grandes Eventos da Polícia Militar entraram em em confronto com manifestantes que protestavam contra a venda da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgoto), nas imediações da sede da empresa, no centro do Rio de Janeiro, na tarde desta segunda-feira (20).

Policiais usaram bombas de efeito moral e spray de pimenta e dispararam balas de borracha, enquanto alguns manifestantes mascarados derrubaram grades de ferro que cercavam o prédio e atiraram garrafas de vidro nos policiais. Cerca de 20 pessoas foram detidas durante os confrontos.

Segundo um tenente do Batalhão de Choque, o grupo foi detido na rua Laura de Araújo, no Estácio, a poucos metros da estação de metrô Praça XI, depois de atacar um grupamento com pedras e morteiro.

A Polícia Civil informou que o detidos foram encaminhados, em um microônibus, para a 6ª (Cidade Nova) e a 17ª (São Cristóvão) delegacias.

 

BNDES aprova financiamento para linha de transmissão de Belo Monte

Deixe um comentário

Vista aérea da Usina Hidrelétrica de Belo Monte na área onde estão colocadas 18 turbinas. Foto Marizilda Cruppe.

Vista aérea da Usina Hidrelétrica de Belo Monte na área onde estão colocadas 18 turbinas. Foto Marizilda Cruppe.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje (20) a aprovação de financiamento de longo prazo de R$ 2,56 bilhões para construção do primeiro dos dois sistemas de transmissão que levarão energia elétrica da Usina Hidrelétrica (UHE) Belo Monte, no Pará, para a Região Sudeste.

A participação do BNDES corresponde a 40% do investimento total, que atinge R$ 5,6 bilhões. De acordo com o banco, também há possibilidade de emissão no mercado de debêntures de infraestrutura no valor de R$ 520 milhões.

O projeto já tem empréstimo ponte de R$ 718 milhões contratado em 2015. A quitação será feita com parte dos recursos do financiamento aprovado agora.

A beneficiária do financiamento é a sociedade de propósito específico Belo Monte Transmissora de Energia SPE, controlada pelo grupo chinês State Grid. O grupo Eletrobras é o parceiro nacional no consórcio, por meio das subsidiárias Furnas Centrais Elétricas e Eletronorte.

Segundo o BNDES, o projeto prevê a construção de linha de transmissão de 2.092 quilômetros de extensão, que percorrerá 65 municípios do Pará, Tocantins, Goiás e Minas Gerais e de duas subestações conversoras: Xingu, no Pará, e Estreito, em Minas Gerais. As obras já foram iniciadas e têm previsão de conclusão em fevereiro de 2018. O segundo sistema de transmissão para escoamento da energia para a Região Sudeste terá linha de 2.550 km de extensão, que interligará as subestações Xingu (PA) e Nova Iguaçu (RJ).

Ainda de acordo com o banco, a construção do sistema de transmissão deverá gerar cerca de 7 mil empregos diretos e 21 mil indiretos.

Fonte: Agência Brasil 

Após incêndio, serviços da PF ficam suspensos por tempo indeterminado

Deixe um comentário

pf_1_ok_

Os serviços prestados pela Polícia Federal (PF), em Curitiba, – como a emissão de passaportes – ficarão suspensos por tempo indeterminado, conforme informou a corporação na tarde desta segunda-feira (20). O motivo da suspensão foi o princípio de incêndio que atingiu uma sala no subsolo da superintendência da PF nesta madrugada.

Saiba Mais:
Após incêndio, serviços da PF ficam suspensos por tempo indeterminado
De acordo com a PF, o ocorrido afetou parte da iluminação, telefonia e sistema de informática, prejudicando o atendimento ao público.
“A PF está adotando todas as providências, mas informa que o atendimento ao público está sem previsão de retorno”, diz um trecho da nota divulgada nesta tarde.
Pela manhã, a PF havia informado, também por meio de nota, que o início de fogo foi controlado rapidamente e que não houve prejuízo aos presos e aos trabalhos relativos à Operação Lava Jato. A princípio, os serviços seriam suspensos somente nesta segunda.
Ninguém ficou ferido, segundo o Corpo de Bombeiros.

Fonte: G1

Suzane Richthofen é selecionada no Fies para cursar faculdade católica

Deixe um comentário

Detenta concorreu a vaga no curso de administração em Taubaté (SP).
Para poder estudar, a presa depende de autorização da Justiça.

 

A detenta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, foi pré-selecionada para obter empréstimos para pagar a mensalidade em uma universidade católica privada em Taubaté (SP). O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) divulgou nesta segunda-feira (13) a lista com os nomes dos candidatos aprovados.

Com o nome na lista dos selecionados, o governo pode pagar até 100% do valor do curso da detenta. Para ter direito de acessar o programa, a presa tem que concluir a inscrição no SisFies de terça-feira (14) até 20 de fevereiro.

Suzane se cadastrou para fazer o curso de administração, que é presencial, no período noturno da faculdade Dehoniana. De acordo com as informações obtidas pelo G1 no site do Fies, havia apenas duas vagas disponíveis no Fies para o perfil escolhido pela presa.

No Fies, os estudantes são classificados a partir da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Suzane teria obtido nota 675,08 no exame, que foi feito nos dias 13 e 14 de dezembro de 2016 dentro da penitenciária Santa Matia Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), onde ela está desde 2006.

Agora, com o resultado da pré-seleção, a Defensoria Pública, que defenda Suzane, deve entrar com pedido na Vara de Execuções Criminais (VEC) para que ela faça faculdade. Cabe à juíza Sueli Zeraik analisar o pedido – que ainda não foi entregue ao judiciário e pode ser recusado.
A faculdade Dehoniana informou que não foi realizada a matrícula da presa e que a lista dos aprovados no Fies não foi entregue à instituição até o fim da tarde desta segunda -feira. As aulas na faculdade começaram no último 6 e a mensalidade do curso custa R$ 596 ao mês.

A Defensoria Pública foi procurada pelo G1, mas informou que como o processo de Suzane Richthofen tramita em sigilo, que não poderia se pronunciar sobre o assunto.
A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que qualquer decisão sobre estudos fora da unidade prisional depende de autorização judicial e que até o momento a direção da Penitenciária Feminina “Santa Maria Eufrásia Pelletier” não recebeu nenhuma determinação nesse sentido.

Fonte: G1 Vale do Paraíba

 

Insegurança nas escolas assusta pais e estudantes

Deixe um comentário

A escola deveria ser um local seguro para as crianças que precisam aprender e se desenvolver e também para os pais que deixam seus filhos todos os dias com a esperança de um futuro melhor para os pequenos. Mas isto não está acontecendo nas escolas da rede municipal de Fortaleza.

o Sindicato dos Vigilantes do Ceará garante que desde o ano passado, vigilantes que atuam em escolas do município são demitidos. Em junho do ano passado, 166 profissionais perderam o emprego e algumas escolas ficaram sem cobertura.

Sem segurança, as escolas se tornam alvo fácil para criminosos. No bairro Lagoa Redonda, uma instituição foi invadida por assaltantes durante uma madrugada. Ainda assim, a escola continua sem segurança. No Bom Jardim, a situação se repete. Só existe porteiro em uma das instituições de ensino. Nenhum vigilante trabalha na escola.

De acordo com o Sindicato dos Vigilantes do Ceará, hoje existem 776 profissionais atuantes nas escolas municipais de Fortaleza. O problema é que desses, 600 estão cumprindo aviso para demissão e os outros 176 terão o contrato encerrado agora em abril.

Como a Prefeitura de Fortaleza até agora não sinalizou renovação dos contratos, ou nova licitação, entende-se que a segurança escolar ficará sob responsabilidade apenas da Guarda Municipal, que realiza rondas no entorno dos prédios. A categoria afirma que se não receber uma resposta positiva do Executivo até o fim de semana, realizará uma paralisação durante o carnaval.

fonte: CNews

Older Entries