Presos de unidades de Campo Grande e Dourados, maiores cidades de Mato Grosso do Sul, foram transferidos nesta segunda-feira (20) para o presídio federal de Porto Velho, no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). Um dele é líder de um grupo criminoso de São Paulo condenado a 32 anos de prisão.
Segundo o Ministério Público do Estado (MP-MS), esse líder atuava dentro e fora dos presídios. Interceptações telefônicas com autorização da Justiça mostraram que o detento mantinha contato com presos de quase todos os presídios do país, além de participar de “tribunais do crime” para decidir quem entraria no grupo criminoso.

Fonte: G1 

Anúncios