Na ultima sexta feira, 24, a Policia Federal, indiciou o pastor Silas Malafaia, da Associação Vitória em Cristo, ligada à Assembleia de Deus, e mais 49 pessoas na Operação Timóteo, por um possível envolvimento com lavagem de dinheiro. Malafaia é o principal suspeito de receber valores da advocacia investigada.

Em dezembro do ano passado, o pastor foi levado a depor e liberado. A operação investiga um esquema de corrupção em cobranças judiciais de royaltes da exploração mineral, e esse nome é uma referencia a uma passagem do livro Timóteo, integrante da Bíblia Cristã, onde fala que os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição.

Silas Malafaia chega para depor na Policia Federal em SP.

Bastante alterado, Malafaia chegou á Policia Federal para depor em SP, e foi categórico em alegar que não é bandido e que apenas recebeu uma oferta de alguém que foi agradecer uma oração.

“Declaro no imposto de renda tudo o que recebo. Quer dizer que se alguém for bandido e me der uma oferta, sem eu saber a origem, sou bandido? Será que a justiça não tem bom senso? Pra saber que eu recebi um cheque de uma pessoa; e isso me torna participante de crime? Estou indignado”, afirmou o pastor.

As investigações seguem sob sigilo. A assessoria do Pastor comunicou que o espaço usado por Silas Malafaia para trabalhar está aberto para a imprensa. Em suas redes sociais, ele desabafou sobre o ocorrido.

 

https://www.youtube.com/watch?v=dJDWdFsXMBI

Pastor Silas Malafaia desabafa em seu twitter: “eu não sou bandido”

 

 

FONTE: G1, UOL, ESTADÃO

 

Anúncios