Se alguém decidir beber todos os drinks cantados por Naldo, terá uma ressaca inesquecível. Em seu novo DVD, o funkeiro vai além da “vodka ou água de coco” de seu maior hit. “Amor de chocolate” foi a quinta música mais tocada de 2013 em rádios brasileiras, segundo a empresa de monitoramento Crowley.

Das 24 músicas do disco gravado em São Paulo, nove citam bebidas alcoólicas (veja lista abaixo) e uma versa sobre o exagero, de forma mais crítica. “O porre nosso de cada dia” tem versos sobre o que ele chama de “pseudo-bebidas” tomadas por pessoas “bebuns diante da vida”. “A diferença do remédio pro veneno tá na dosagem / Quem bebe ao volante pode perder a viagem / O medo da escassez, provoca a embriaguez / Alcoólico ou não, um brinde a insensatez”, canta ele.

“Não faço uso, até bebo um vinho, por uma questão social, às vezes. Mas isso acontece na noite, duas pessoas que vão pra dançar, faz parte do cotidiano, coisas que acontecem numa boate”, explica Naldo, em entrevista ao G1. “As pessoas podem se divertir, mas existe táxi. Pode estar em uma balada curtindo, fazer uma brincadeira, a mulher colocar uma lingerie e enche o cara de champanhe. Mas tem uma questão de consciência, mensagem positiva. Tudo tem seu limte e com critério não tem problema.”

info-naldo

FONTE: G1

Anúncios