Início

Praça Luíza Távora

2 Comentários

Sem título06

 

A história da Praça Luiza Távora tem inicio na década de 20, quando Plácido de Carvalho iniciou a construção de um “castelo”, que serviria de lar para ele e sua esposa Maria Pierina Tacconi Rossi. A construção foi finalizada em 1921. O castelo maior era a residência do casal, e os menores para os empregados

Em 1934 de Plácido vem a falecer e ali passa a funcionar o serviço de Malária. Após a morte de Pierina em 1957, sua filha vende a propriedade. No inicio dos anos 70 quase todos os imóveis são demolidos a fim de se construir um supermercado, o que nunca aconteceu. Em 1979, a então primeira dama do estado, D. Luiza Távora, decide construir no local, em centro que abrigasse o artesanato cearense.

A Praça Luiza Távora, mais conhecida como Praça do Ceart, foi reinaugurada pelo Governo do Estado em fevereiro de 2011. A praça fica no quadrilátero formado pelas ruas Monsenhor Bruno, Costa Barros e Carlos Vasconcelos com a avenida Santos Dumont, na Aldeota.Abriga, entre outros equipamentos, o Ceart.

A praça foi concebida conforme as normas técnicas do Desenho Universal, para garantir a acessibilidade de idosos e pessoas com mobilidade reduzida. O espaço também abriga equipamentos de ginástica acessíveis voltados para os idosos; pista de skate e bicicross; parque infantil; santuário de Nossa Senhora de Fátima; fábrica para produção de livros em braille; um café, funcionando em um antigo carro de trem de passageiros; o Centro Cearense de Artesanato (Ceart); a gestão do Portal Ceará Inclusivo e a Ouvidoria da pessoa idosa e pessoa com deficiência. Na reforma, o Governo investiu mais de R$ 1,8 milhão.

O vagão de trem exposto na Praça Luiza Távora, na Aldeota, foi reaberto após passar por três meses de reforma. As obras tiveram o objetivo de recuperar as partes externa e interna do espaço, onde funcionava café e biblioteca desde a entrega da reforma da praça, em 2011. Agora, esses serviços voltaram a operar no local. Os trabalhos custaram R$ 80 mil.

 

 

 

Parque do Cocó

Deixe um comentário

Muitas pessoas que frequentam o parque aproveitam para fazer piquenique com a família

O Parque Ecológico do Cocó é um parque estadual de Fortaleza que possui 1.571 hectares de uma área de conservação da vida natural. Tem esse nome porque é cortado pelo rio Cocó e é um espaço que reúne educação ambiental e lazer.

A criação do parque foi com o intuito de proteger os recursos naturais existentes para a manutenção do equilíbrio ecológico, além de proporcionar um ambiente natural à população com diversas atividades de recreação, educação e turismo ecológico.

Com uma programação cheia de atividades como trilhas, passeios de barco, arvorismo, parques infantis e tirolesa, é um lugar muito frequentado pelos moradores de Fortaleza. Além de ser um ótimo local para caminhar ou correr, também é muito bom para quem quer apenas relaxar. Possui uma grande área gramada para piqueniques e até mesmo aniversários. Conta ainda com um campo de futebol e uma estrutura de palco para eventos.

O Parque do Cocó é aberto ao público e funciona diariamente das 8hs às 17hs. As atividades oferecidas pelo parque são gratuitas, o único detalhe é que as pessoas precisam estar de tênis para ir à tirolesa, arvorismo e outros. Existe ainda a possibilidade de trilhas guiadas, para isso, basta fazer um agendamento prévio, mas quem quiser ir à trilha sem o acompanhamento do guia, também pode.

Neste mês de junho, quase 40 anos depois da primeira tentativa de criação do parque, ele foi finalmente regulamentado. A administração do Parque fica com a Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) e a segurança da área é feita pela Companhia de Polícia Militar Ambiental (CPMA).

Então, se você gosta de praticar atividades ao ar livre ou está procurando um ambiente agradável para relaxar, precisa conhecer o Parque do Cocó que proporciona lazer e diversão para a família e amigos.

 Para ver a galeria de fotos clique aqui

Bem-vindos a Fortaleza: Quase três séculos de história e um ritmo que contagia todo o país.

Deixe um comentário

Fortaleza capital do sol

Veja mais fotos clicando na imagem 

 

Imagine um lugar lindo todo colorido pintado na mais bela tela pelo criador. Imaginou? Apresento-te Fortaleza. A história é provavelmente a mais antiga que o próprio descobrimento do Brasil em 1500. Esse nome é uma referência ao forte Schoonenborch que foi construído por holandeses. Os mesmos invadiram Recife e Olinda, expandindo seu território até Fortaleza, passando por lugares que estão situados João Pessoa e Natal, consolidando o domínio sobre o nordeste do Brasil.

De lá para cá, muita coisa mudou. A antiga vila de pescadores cresceu e hoje conta com mais de dois milhões e meio de habitantes, tornando-se a quinta maior capital do Brasil. Esse número revela a responsabilidade que é gerir uma cidade como Fortaleza e também o interesse por estrangeiros que escolhem a capital do Sol para morarem.

O maior de destaque da cidade é a Avenida Beira Mar, com quase cinco quilômetros de extensão que abriga quatro praias, sendo a praia do Meireles a principal, por situar o bairro Meireles, onde estão localizados os melhores restaurantes e hotéis de Fortaleza, e consequentemente onde residem os cearenses que estão por cima da “carne seca”, expressão que o cearense usa para quem vive muito bem financeiramente.

Talvez em sua cidade tenha prédios mais luxuosos, mas é um privilégio acordar de manhã, ver o sol nascer dentro do mar e tomar um café da manhã com uma vista indescritível. A terra do humor encanta a todos, pois aqui ninguém nasce chorando, mas rindo. O ponto alto da Beira Mar é a feirinha do Meireles, que já existe há 26 anos e é o melhor lugar para comprar artesanato em Fortaleza.

Apesar de a capital ser conhecida como terra da luz por ter sido o primeiro estado a abrir a escravidão em 1884, a expressão ganhou outro significado, pois aqui o sol aparece praticamente o ano todo iluminando todos os corações. Parafraseando os músicos cearenses Italo e Renno: as cores da cidade sorriem para você!

Texto: Karla Lacerda

 

Confira nosso programa especial sobre o tema:

Fortaleza -Terra do Sol

Deixe um comentário

DSC_0002

Um dos motivos que lotam Fortaleza de turistas sem dúvida é o mar. Com uma temperatura ambiente agradável e um vento que ameniza o calor, nossa capital chama atenção pelas águas esverdeadas, pela boa estrutura nas barracas de praias, além da hospitalidade do povo cearense.

A orla da capital cearense se destaca pela beleza e sua arborização, cheia de atividades interessantes tanta para os moradores como para os turistas. A praia de Iracema está sempre com o movimento intenso de pessoas todos os dias, pela manhã, tarde e noite. Com um calçadão largo e extenso para praticar atividades físicas. No entanto, para muitas pessoas a praia de Iracema é bom local para se olhar e pouco para mergulhar, devido a qualidade em que a água se encontra.

A praia de Iracema é um dos principais pontos para a realização de eventos na cidade. Uma das principais características é a sua carga histórica. É sempre associada a cultura do Estado, e está sempre presente em livros, telas e pinturas. A obra “Iracema” de José de Alencar é um exemplo disso, o escritor nasceu na região metropolitana da capital, e foi inspiração para o nome da praia. Durante o passeio no calçadão é possível identificar várias estátuas da índia, além de outros pontos turísticos como o Espigão e a Ponte dos Ingleses.

Á noite o movimento é intenso devido os barzinhos e boates. Os visitantes também são recebidos com música de artistas locais. Por ficar próximo ao centro de Fortaleza o acesso pode ser realizado de rapidamente caminhando ou usando o transporte público. O Centro Cultural Dragão do mar possui uma grande concentração da cultura cearense com o planetário, a biblioteca pública, um memorial e um museu que contam a história da região

A praia e Iracema é ponto de encontro dos amigos que se reúnem para observar o fim de tarde e assistir o pôr do sol.

Produção; Alessandra Costa /Altalyta Uchoa

FOTOS

Deixe um comentário

Para ver imagens da Catedral Metropolitana de Fortaleza clique na imagem.

Catedral Metropolitana de Fortaleza

Catedral Metropolitana de Fortaleza

Deixe um comentário

 

 

_DSC0567

Fachada da Catedral Metropolitana de Fortaleza

A Catedral Metropolitana de Fortaleza foi construída no mesmo local da antiga Igreja da Sé. Segundo relatos a igreja demorou cerca de 40 anos para ser construída e foi inaugurada no dia 22 de dezembro de 1939.   O templo católico tem capacidade para colher 5.000 pessoas.
Hoje ela recebe vários turistas que se encantam com a arquitetura, os vitrais e as torres que chegam a medir cerca de 75 metros de altura. Os fiéis aproveitam para realizar suas orações, tirar fotos e conhecer um pouco da história de um dos grandes pontos turísticos do Ceará.

_DSC0588

Interior da Catedral

O monumento mais significativo da Catedral é a Cripta, que foi inaugurada em homenagem aos seis santos que faleceram ainda jovens, entre eles: Domingos Sávio, Tarcísio, Pancrácio, Maria Gorretti, Inês e Luzia. Na Cripta estão a Capela do Ressuscitado e a do Santíssimo Sacramento e onde estão sepultados padres e bispos, entre eles Dom Manoel da Silva Gomes, Monsenhor Tito Guedes Cavalcante e Dom Antônio de Almeida Lustosa.A Cripta foi reinaugurada no dia 9 de julho de 2011 e pode acomodar cerca de 350 pessoas sentadas.
Atualmente a Catedral está passando por alguns ajustes.

Deixe um comentário

Arquivo para prova da Unidade 2, JOR62 – Jornalismo Online:

Características do Jornalismo Online – prova unidade 2