Início

EX-GOVERNADOR JOAQUIM RORIZ AMPUTA PERNA DIREITA EM CIRURGIA

Deixe um comentário

O ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz precisou amputar a perna direita, na altura do joelho, durante uma cirurgia feita nesta quarta-feira (30). Ele já tinha precisado amputar dois dedos do pé, e voltou a dar entrada no hospital depois de ter recebido alta.

Imagem de arquivo mostra Joaquim Roriz (centro) em anúncio na UnB (Foto: Cedoc UnB)

 

 

 

O procedimento foi feito por causa de complicações relacionadas ao diabetes.Procurada, a família de Roriz pediu para que “fosse respeitada a dor da familia neste momento”.

A amputação busca evitar necrose nas extremidades, uma vez que a doença afeta a circulação do sangue. Roriz também sofre de insuficiência renal. Não há informações sobre o estado de saúde dele nesta quinta. Ele está internado no Hospital do Coração do Brasil.

O ex-governador fez 81 anos no dia 4 de agosto. Ele foi chefe do Executivo do DF por 14 anos – quatro mandatos. Ao deixar a vida política, lançou as duas filhas e a mulher como candidatas. Atualmente, apenas Liliane tem mandato, como deputada distrital.

Anúncios

Pollyana Ferrari alerta sobre os desafios da carreira de comunicador online

Deixe um comentário

(Em construção)

 

Além do quesito básico de saber se relacionar bem com as pessoas, o comunicador online precisa estar atento aos detalhes que podem decidir o futuro de uma carreira.Onlin

Justiça suspende decreto que acaba com reserva na Amazônia

Deixe um comentário

Exercício com base no site G1

A Justiça Federal no Distrito Federal determinou a suspensão imediata de “todo e qualquer ato administrativo” que busque extinguir a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca). A decisão liminar (urgente e provisória) é do juiz Rolando Spanholo, da 21ª Vara Federal. Ela foi publicada nesta terça-feira (29).

renca

Localizada entre os estados do Amapá e do Pará, a Renca tem mais de 4 milhões de hectares.

A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que vai recorrer ao Tribunal Regional Federal da 1ª região para suspender a liminar. O processo foi movido por um cidadão comum.

Criada em 1984 e localizada entre os estados do Amapá e do Pará, a Renca tem mais de 4 milhões de hectares, aproximadamente o tamanho da Dinamarca. A área tem potencial para exploração de ouro e outros minerais, entre os quais ferro, manganês e tântalo.

Liminar

Na decisão, o magistrado conclui que é inadequada a pretensão do governo federal em extinguir (total ou parcialmente) a reserva, por meio de simples decreto e sem a prévia deliberação do Congresso Nacional.

O juiz ressalta que, por estar localizada na Floresta Amazônica, alterações no uso dos recursos existentes na área só podem ser realizadas em forma de lei. Para ele, a Presidência da República até pode tomar a iniciativa sobre o assunto, mas não como forma de decreto, e sim pautando o Legislativo.

Na última semana, o governo federal anunciou a extinção da reserva, que fica na divisa entre o Sul e Sudoeste do Amapá com o Noroeste do Pará. Depois, publicou um novo decreto com poucas mudanças e que mantém a decisão de liberar a exploração mineral em parte da área.

Com a revogação da reserva, criada em 1984, a floresta – que tem alto potencial para exploração de ouro – poderia ser concedida para a exploração mineral. O Ministério Público Federal (MPF) no Amapá chegou a acionar a Justiça para evitar isso.

Fonte: G1

Minicarro elétrico dobrável é lançado na Coreia Sul

Deixe um comentário

Modelo do Armadilho-T em exibição (Foto: Divulgação)

 

Engenheiros do Instituto de Ciências e Tecnologias Avançadas da Coreia do Sul lançaram no último sábado (26), o protótipo do Armadillo-T. O projeto foi fabricado pela Coreia do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia (KAIST).

O carro entra em período oficial de testes ainda em 2017 (Foto: Divulgação).

O Armadillo-T é um veículo elétrico em pleno funcionamento, que convenientemente se dobra em si mesmo quando estacionado para ajudar a economizar espaço. O atrativo do modelo é a sua capacidade de se dobrar como se fosse um tatu (em inglês, armadillo), levantando toda a traseira do veículo para caber em qualquer vaga.

O projeto de pesquisa foi apoiado pelo governo coreano, pelo Ministério da Terra, Infraestrutura e Transportes e pela Agência de Infraestrutura Tecnológica da Coreia e apresentado a imprensa em agosto passado.  Como a traseira fica por cima de toda a frente do carro, ele não possui espelhos laterais, usando câmeras para visão lateral. Se o Armadillo-T chegar às ruas, ele vai encontrar um concorrente: o espanhol Hiriko.

O carro elétrico dobrável é inspirado no tatu-bola.  Dobrado, o carro-tatu-bola passa de seus 2,8 metros originais para 1,65, quando desdobrado e em movimento, o Armadillo-T é um carro elétrico verdadeiramente 4×4, com quatro motores, um dentro de cada roda, acionados por um conjunto de baterias de íons de lítio de 13,6 kWh.

A colocação dos motores nas rodas é uma opção tecnicamente muito eficiente, além de facilitar a “dobradura” do carro-tatu. Com 450 kg vazio, o Armadillo-T pode levar duas pessoas e atingir uma velocidade máxima de 60 km/h. Uma carga completa das baterias dá uma autonomia de 100 km.

 

 

Minicarro elétrico dobrável é lançado na Coreia

Deixe um comentário

Na noite de ontem, 27, aconteceu o evento de lançamento do protótipo “Armadillo-T”, um minicarro elétrico dobrável projetado por engenheiros do Instituto de Ciências e Tecnologias Avançadas da Coreia do Sul. O protótipo foi denominado de tatu-T pela sua capacidade de se dobrar igual um tatu, de acordo com a vontade do proprietário, com o levantamento da traseira do veículo o condutor pode estacioná-lo em qualquer vaga. Além disso, é um veículo eco eficiente, fabricado com a intenção de reduzir a emissão de carbono na atmosfera.

Apresentação do veículo “Armadillo-T” (Ilustração)

O “Armadillo-T”foi projetado e fabricado pela Coreia do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia (KAIST) como uma solução para o trânsito das grandes cidades que é um caos no cotidiano da população, como economia para o bolso do condutor e não polui o meio ambiente.

O projeto de pesquisa foi apoiado pelo governo coreano, pelo Ministério da Terra, Infraestrutura e Transportes e pela Agência de Infraestrutura Tecnológica da Coreia e apresentado a imprensa em agosto passado.

O Armadillo-T estacionado em um estacionamento de Seul. (Ilustração)

O veículo difere-se do convencional por ser todo alternativo, o tamanho do carro é de 1,65 metros, cabendo em qualquer canto. Ele não possui os espelhos laterais por causa que a sua traseira fica por cima de toda a frente, no lugar foi acoplado câmeras para auxiliar na visão das laterais para o condutor.

O “Armadillo-T” ainda nem foi disponibilizado para comercialização e já tem um concorrente, o espanhol Hiriko. Os veículos compactos vêm com um controle remoto acionado pelo celular permitindo manobrá-los à distância, e fazê-los girar em 360 graus, onde o motorista nem precisa ser um expert em manobra, só descer do carro, dobrá-lo e adequá-lo de acordo com o espaço disponível.

Quando desdobrado e em movimento, o Armadillo-T é um carro elétrico verdadeiramente 4×4, com quatro motores, um dentro de cada roda, acionados por um conjunto de baterias de íons de lítio de 13,6 kWh. Com 450 kg vazio, o Armadillo-T pode levar duas pessoas e atingir uma velocidade máxima de 60 km/h. Uma carga completa das baterias dá uma autonomia de 100 km.

Minicarro elétrico dobrável é lançado na Coreia

Deixe um comentário

O Armadillo-T pode percorrer 100 km com a energia de uma carga de dez minutos, e atinge os 60 km/hora

No último sábado (26), Engenheiros do Instituto de Ciências e Tecnologias Avançadas da Coreia do Sul lançaram o protótipo do Armadillo-T.O tatu-T é um veículo elétrico em pleno funcionamento, que convenientemente se dobra em si mesmo quando estacionado para ajudar a economizar espaço.O projeto foi fabricado pela Coreia do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia (KAIST).

O projeto de pesquisa que foi apoiado pelo governo coreano, pelo Ministério da Terra, Infraestrutura e Transportes e pela Agência de Infraestrutura Tecnológica da Coreia foi apresentado a imprensa neste fim de semana.

O tamanho original do minicarro, que tem 2,8 metros de comprimento, reduz-se para 1,65 metro. O carro elétrico dobrável é inspirado no tatu-bola. Dobrado, o carro-tatu-bola passa de seus 2,8 metros originais para 1,65, cabendo em qualquer canto.O carro não consegue exatamente se enrolar – na verdade, ele encolhe agindo exatamente ao contrário do que faz o tatu-bola, erguendo sua parte traseira, que avança sobre a dianteira.

Um controle remoto acionado por celular permite manobrar o Tatu à distância, incluindo fazê-lo girar 360 graus, então não se preocupe em ficar preso dentro do carro dobrado.

É só descer do carro, dobrá-lo e ver se ele cabe no espaço disponível, tudo manipulando a tela do celular. Quando desdobrado e em movimento, o Armadillo-T é um carro elétrico verdadeiramente 4×4, com quatro motores, um dentro de cada roda, acionados por um conjunto de baterias de íons de lítio de 13,6 kWh.

A colocação dos motores nas rodas é uma opção tecnicamente muito eficiente, além de facilitar a “dobradura” do carro-tatu. Com 450 kg vazio, o Armadillo-T pode levar duas pessoas e atingir uma velocidade máxima de 60 km/h. Uma carga completa das baterias dá uma autonomia de 100 km.

Minicarro elétrico dobrável é lançado na Coreia

Deixe um comentário

Mini carro tatu estacionado em uma via em Seul. (Reprodução)

Foi lançado na noite da ultima terça-feira (29), no Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia do Sul (KAIST), o carro chamado Armadillo-T, ou Tatu-T que é  um mini carro elétrico que possui a capacidade de se dobrar ao meio. O veículo é eco eficiente e não vai só reduzir as emissões de carbono, mas também ajudar a diminuir a quantidade de espaço necessário para estacionar um veículo, prometendo diminuir o congestionamento em grandes cidades.

Projetado e fabricado pela Coreia do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia (KAIST), o Armadillo-T é um veículo elétrico em pleno funcionamento, que convenientemente se dobra em si mesmo quando estacionado para ajudar a economizar espaço. O atrativo do modelo é a sua capacidade de se dobrar como se fosse um tatu (em inglês, armadillo), levantando toda a traseira do veículo para caber em qualquer vaga.

O carro não consegue exatamente se enrolar – na verdade, ele encolhe agindo exatamente ao contrário do que faz o tatu-bola, erguendo sua parte traseira, que avança sobre a dianteira. É a solução para o grande trânsito de veículos das grandes cidades, economia para o bolso e respeito ao meio ambiente.

O projeto de pesquisa foi apoiado pelo governo coreano, pelo Ministério da Terra, Infraestrutura e Transportes e pela Agência de Infraestrutura Tecnológica da Coreia e apresentado a imprensa em agosto passado.  Como a traseira fica por cima de toda a frente do carro, ele não possui espelhos laterais, usando câmeras para visão lateral. Se o Armadillo-T chegar às ruas, ele vai encontrar um concorrente: o espanhol Hiriko.

Há tantos carros circulando nas grandes metrópoles que as vias estão transformando-se em grandes estacionamentos enfileirados. Essa questão complexa está longe de ter uma solução simples, mas os c

Novo carro “Tatu” se dobrando através de aplicativos por dispositivos moveis (Reprodução)

arros compactos surgem como uma alternativa, ainda que não seja ideal.

Não se preocupe em ficar preso dentro do carro dobrado. Um controle remoto acionado por celular permite manobrar o Tatu à distância, incluindo fazê-lo girar 360 graus. Assim, o usuário não precisa ser bom de manobras: é só descer do carro, dobrá-lo e ver se ele cabe no espaço disponível, tudo manipulando a tela do celular. Quando desdobrado e em movimento, o Armadillo-T é um carro elétrico verdadeiramente 4×4, com quatro motores, um dentro de cada roda, acionados por um conjunto de baterias de íons de lítio de 13,6 kWh. Com 450 kg vazio, o Armadillo-T pode levar duas pessoas e atingir uma velocidade máxima de 60 km/h. Uma carga completa das baterias dá uma autonomia de 100 km.

Older Entries