Início

Deixe um comentário

Senhoras do Açude

Anúncios

Deixe um comentário

Raimunda e o peixe

As senhoras do açude

Deixe um comentário

Em General Sampaio, cerca de 130 km da Capital Fortaleza, diversas mulheres falam da necessidade do seu reconhecimento como pescadoras.
Segundo o Boletim estatístico da Pesca e Aquicultura no Brasil (Ministério da Pesca e Aquicultura, 2010), existem no Ceará 30.184 pescadores, dos quais, 24.161 são homens e 6.023 são mulheres, ou seja, 80% e 20%, respectivamente;
Mesmo com a significativa progressão da participação da mulher no mercado de trabalho (IBGE, 2014), no âmbito geral, as ocupações que exigem um maior desprendimento físico ou qualificação específica ainda são ocupadas por pessoas do sexo masculino. No caso das pescadoras, o senso comum aponta para uma inusitada relação destas com a sua comunidade e família.
Em General Sampaio, constata-se um diferencial: a colônia de pescadores que agrega os profissionais da área e pauta pelos direitos desta população é presidida por uma mulher, assim fazendo um contrapondo da diversa realidade.
Convencionamos denominá-las “Senhoras do Açude” pela representatividade de gênero, pela sua identificação com a profissão e o recurso natural de onde extraem seu sustento. “Senhora”, por ser, muitas vezes, a chefe da família, é a forma como é tratada cotidianamente em seu território. “Do açude” por ser o segundo espaço no qual elas mais se socializam.
Sobre o trabalho das mulheres na pesca, existem muitas questões importantes de se considerar. Uma delas, é que o trabalho na pesca não é só uma questão de trabalho no sentido tradicional, como a gente pensa, assim, a gente vai lá, ganha recurso por isso, se levanta todo dia e vai… O trabalho na pesca artesanal tem toda uma relação com o ecossistema, com o meio ambiente, com os tempos. É outra temporalidade do capital, do corre-corre da cidade. É o tempo dos ambientes, é o tempo da reprodução, tem períodos que não pode pescar. Então, quem trabalha na pesca artesanal acumula bastante conhecimento sobre os ecossistemas, sobre a biodiversidade presente nos territórios.
As mulheres pescadoras apontam os desafios de resistir na luta diária. “De tanto andar pra riba e pra baixo a gente também se cansa. Não é só o homem não! Afirmou Raimunda Santos, 54, pescadora. Os homens não tem como obrigação os trabalhos domésticos, ficando concentrado nas mulheres, completou “O homem quando ele chega, né, “rumbora mulher,faz a comida ai, eu tô com fome”. Vamo pro pé do fogão, corre prum canto, corre pra outro… a gente faz aquele dicomê ele tá deitado ali na rede, né, a gente faz aquele pratinho de comida “pega homi, vai comer”, vai dormir”.
Prá mim a pesca é um meio de vida e de sobrevivência que a gente tem, né ? Aqui em General Sampaio o único meio de sobrevivência que a pessoa tem nas águas é a pesca. Sem a pesca a gente não tem outra sobrevivência… a gente pega um peixinho vai vender, afirma Leidiane Cardoso Ribeiro, 26 anos, Pescadora.
“A pescaria para mim é uma fonte de renda. Em tempos atrás eu não era pescadora. Até antes da minha filha nascer eu era da parte da agricultura e meu esposo era pescador. Quando a gente casamos ai eu procurei o Sindicato que era pra fazer um documento ai ele falou que eu não podia porque eu era casada com um homem pescador e fazia parte da Colônia, então eu tinha que procurar o INSS e fosse falar sobre isso aí”, relata Pedra Zuleide Gomes Barbosa, 44 anos.

A banda Capital Inicial confirma show para o Ceará Music 2018.

Deixe um comentário

A banda Capital Inicial surgiu em 1982, em meio à efervescência do rock brasiliense que despontava na época, com bandas como Legião Urbana e Plebe Rude. No início, o vocalista Dinho Ouro Preto, principal nome do grupo, participou de uma audição com os fundadores da banda, os irmãos Flávio Lemos (baixista) e Fê Lemos (baterista). O objetivo era a escolha do vocalista, e, claro, não deu outra, Dinho foi o escolhido e continua até hoje cantando e compondo com os irmãos.

Dinho era fã da primeira banda de Renato Russo, Aborto Elétrico, e andava com frequência na companhia de roqueiros a fim de acompanhar os shows dos seus ídolos. Com isso, tendo o grupo de Renato como referência, não foi por menos que ele sugerisse aos demais membros da Capital Inicial que seguissem a sonoridade enérgica da sua banda favorita. Tanto é que uma das primeiras faixas gravadas pela banda foi “Música Urbana”, do Aborto Elétrico, composta por Renato Russo, canção que viria a ser o principal sucesso do primeiro álbum.

Hoje, com trinta e seis anos de carreira e vinte e sete álbuns lançados, com hits atemporais atravessando gerações, com canções como Natasha, Olhos vermelhos e À sua maneira, a Capital Inicial, formada pelo vocalista Dinho Ouro Preto, o baixista Flávio Lemos, seu irmão e baterista Fê Lemos, o guitarrista Yves Passarell e pelos músicos de apoio Robledo Silva (teclado e violões) e Fabiano Carelli (guitarra e violão), está entre as melhores bandas de rock dos anos 80 em atividade, contabilizando cerca de trinta e cinco shows por ano. Com toda essa solidez e sucesso, o grupo brasiliense é a atração mais aguardada do Ceará Music 2018 e, além disso, serão homenagedos em solenidade promovida pelo Governo do Estado. Portanto, a nossa equipe de reportagem acompanhará os integrantes nos dois eventos, buscando elaborar perguntas pertinentes, como a relação deles com os fãs cearenses e com o Estado, assim como fatos curiosos acerca das apresentações aqui já realizadas e, sobretudo, o que planejam para o futuro. Segue abaixo algumas sugestões de perguntas:

1. Sendo uma banda que viveu os tempos áureos do rock, como vocês veem a decadência desse gênero nos últimos tempos no Brasil?

2. No meio desse contexto, o que a Capital Inicial vem fazendo para resistir?

3. Qual o segredo de manterem, por mais de trinta anos, quase todos os integrantes ?

4. Como se sentiram fazendo um show para mais de cem mil pessoas no Rock in Rio deste ano?

5. Tem algum single na ponta da agulha para ser lançado em 2018?

6. Quais são as bandas de rock cearense que vocês escutam?

7. O que os cearenses podem esperar por essa apresentação no Ceará Music 2018? Haverá um repertório especial? Podem citar algumas músicas que irão tocar?

8. Nas últimas apresentações, vocês protestaram contra o presidente Temer. Como surgiu essa iniciativa? Qual a reação do público?

9. Podemos esperar novas parcerias para os singles futuros?

10. O que esperam da apresentação no Ceará Music 2018?

 

GENTE

Primeira formação do Capital Inicial, em 1982. Da esquerda para a direita: Dinho Ouro Preto, Loro Jones, Fê Lemos e Flávio Lemos.

Capital Inicial

O disco Capital Inicial – Acústico MTV, lançado em 2000, no formato de CD e DVD, foi um dos álbuns mais vendidos da banda, emplacando seis músicas nas paradas musicais. 

capital-inicial-acustico-nyc-citibank-hall-sp

O disco Capital Inicial – Acústico em Nova York é o último trabalho da banda. 

img-1044205-joao-rock-2017-capital-inicial

Protesto contra o presidente Temer durante a apresentação da banda no Rock in Rio deste ano. A iniciativa ganhou repercussão na grande mídia e nas redes sociais. 

8lxqxo6qxtjvh648mliggxjtv

A Capital Inicial fez um show memorável no Rock in Rio deste ano. A banda abriu o show do Red Hot Chili Peppers. 

 

Deixe um comentário

Orgulho LGBT//embedr.flickr.com/assets/client-code.js

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O Papa Francisco escreveu mais um apelo na tarde de hoje (19) em seu twitter. O líder da Igreja Católica pediu para que as pessoas de todo o mundo buscasse encontrar soluções para os refugiados, os pobres, as vítimas da escravidão moderna e que promovessem a paz. O tuite do Papa rendeu mais de quatorze mil retuites ao redor do mundo.

Já faz algum tempo que o Papa utiliza a rede social para difundir a cultura da paz. Porém, nos últimos dois anos, a frequência de postagens vem aumentando. Pode-se dizer que isso estaria ligado aos últimos acontecimentos que assola o mundo. Ele deixa isso evidente no conteúdo que escreve, pois está sempre atento ao que acontece, seja pedindo orações para os recentes bombardeios na Síria ou pelo último furacão, Irma, que devastou  parte das ilhas caribenhas e costa sul dos Estados Unidos.

Contudo, Papa Francisco parece dar uma atenção especial aos refugiados da Síria. Na última sexta-feira(15), ele transmitiu um pronunciamento via twitter direto da varanda da Basílica de São Pedro, no Vaticano, em que dizia que a situação dos refugiados e o aumento da imigração “é a maior tragédia depois da Segunda Guerra Mundial” e finalizou afirmando que “todos devem praticar a caridade com as vítimas da guerra na Síria, dando hospitalidade e acolhimento”. Com isso, a transmissão se transformou em trend topics (assuntos mais comentados da rede social).

Tendo em vista que as redes sociais é uma forma de aproximar as pessoas de qualquer lugar do mundo, que estas passam a maior parte do tempo conectadas e que há uma aumento gradativo de usuários, o Papa deixa claro que não quer ficar de fora dessa tendência, aproveitando a oportunidade para deixar a sua mensagem simbólica para os milhares de seguidores o seguem.

 

 

 

 

//platform.twitter.com/widgets.js

Older Entries