Youtuber Felipe Neto doa mais de R$ 33 mil para seguidores no twitter

Felipe Neto passou a noite desta última terça-feira, 19, depositando 500 reais na conta de alguns fãs. A ação foi feita para celebrar a marca de 35 milhões de seguidores no canal de YouTube do influencer.

felipe

No Twitter, Neto divulgou a hashtag #FelipeNeto35Milhoes, pela qual usuários da rede social deveriam dizer por que precisavam dos 500 reais.

Neto divulgou no Twitter 67 pedidos que foram atendidos, inicialmente ele planejava agraciar apenas 25 pessoas. No total, ao menos 33.500 reais foram doados. “Gente, desculpa eu não conseguir ajudar mais, fiz o máximo que foi possível hoje, prometo que farei isso mais vezes”, escreveu ao fim.

 

RBD retorna aos palcos para tournée em comemoração aos 15 anos da banda

Rouge, Spice Girls, Sandy e Junior… a onda de reunions parece ter, enfim, chegado ao mundo latino.

RBD foi um grupo musical pop mexicano criado a partir da telenovela mexicana Rebelde. O grupo era composto por Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chávez, Christopher von Uckermann, Dulce María e Maite Perroni tido até hoje como uns dos maiores grupos de maior êxito do pop mexicano e da América latina em todos os tempos. O grupo foi formado em 04 de outubro de 2004, e encerrou suas atividades em 10 de março de 2009, data do lançamento do último álbum de estúdio.

Em novembro de 2004, lançaram seu primeiro álbum intitulado Rebelde. No mês de setembro de 2005, lançam seu segundo álbum de estúdio, Nuestro Amor, recebendo sua primeira indicação ao Grammy Latino. Em 2006 eles lançaram seu terceiro álbum, Celestial, o primeiro single do álbum, “Ser O Parecer”, foi o número um na Hot Latin Songs da Billboard, e no mesmo ano lançaram seu primeiro álbum em inglês, Rebels. Em 2007, lançaram o Empezar Desde Cero, sendo indicados novamente ao Grammy Latino e, finalmente, em 2009, seu último álbum, intitulado Para Olvidarte de Mí.

Finalmente, depois de vários boatos sobre o retorno da banda, a imprensa mexicana anunciou nesta quarta-feira, 13 de Novembro, um reencontro do RBD para uma única tournée que irá rodar a America latina e parte da Europa. Algumas capitais do Brasil já confirmaram a passada do fenômeno mundial, como Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasilia. Confira algumas perguntas para uma possível coletiva de imprensa da banda no aqui no Brasil:

1 – Após vários anos do fim da banda, vocês ainda são motivos de sucesso aqui no Brasil, Vocês tem essa dimensão?

2 – Apesar de ser um retorno para uma única tour, vocês tem planos para lançar singles novos?

3 – Quais foram os motivos pela qual decidiram voltarem só agora? Após 12 anos do fim?

4 – O sucesso do RBD se consolidou pelo mundo durante 4 anos, primeiro fazendo grandes sucessos no México que foi seguido de vários shows pelos países da América e toda a América-Latina. Como foi essa experiencia de poder alcançar outros países com álbuns somente em espanhol?

5- O RBD foi e ainda continua sendo um grande fenômeno mundial, tendo o seu fim em uma fase muito boa, de vários sucessos e discos de ouro. Qual foi o real motivo da separação da banda?

6 – O que os fãs de vocês podem esperar nesta nova fase da banda? Cantarão apenas os grandes sucessos ou irão incluir outras músicas dos discos?

7 – Dulce Maria chegou a comentar em algumas entrevistas que se sentia muito só durante as viagens que a banda fazia. Como será para você ter que voltar para essa rotina? Vão diminuir a quantidade de shows?

8 – Vocês chegaram a lotar o maior estadio de futebol do Brasil em 2006. Vocês esperam que o sucesso seja o mesmo?

9 – As músicas do RBD falam muito sobre amor na juventude, naquela época os fãs eram mais jovens, hoje eles são adultos e a maiores já tem filhos. Como vocês se sentem em relação a este amor que os fãs ainda sentem por cada um de voces?

10 – E para finalizar, vocês chegaram a ser convidados em 2008 pelo ex-presidente Lula para se apresentarem no aniversário de Brasilia. Como foi essa experiencias e como foi esse contato?

Veja o tease de “Don’t call me angel”, música trilha sonora de “As Panteras”

O tão esperado Feat entre as cantoras Ariana Grande, Miley Cyrus e Lana Del Rey, será lançada nesta sexta-feira (13). o single intitulado “Don’t call me angel” (Não me chame de anjo), fará parte da trilha sonora oficial do filme “As Panteras”.

As divas do pop aparecem desfilando com trajes de anjos, com direito a asas negras. O que tudo indica é que a canção será lançada junto com o trailer oficial do filme, que é uma nova versão cinematográfica da clássica franquia de espionagem feminia. Junto com a música, um clipe oficial será lançado pelas três artistas. Para aumentar a ansiedade dos fãs, Ariana Grande divulgou um pequeno teaser do vídeo.

O novo filme chegará aos cinemas no mês de novembro, mas a expectativa é que o clipe de “Don’t Call Me Angel” seja lançada oficialmente antes disso.

Confira o tease:

Fonte: VagalumeUOLObservatório

Conselho abre processo disciplinar contra procurador que criticou STF

Fachada do Supremo Tribunal Federal

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu hoje (13) abrir um procedimento administrativo disciplinar (PAD) contra o procurador da República Diogo Castor, ex-membro da força-tarefa da Lava Jato no Paraná, por causa de um artigo em que ele usou o termo “turma do abafa” numa aparente referência à Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

O processo disciplinar contra Castor teve início após o CNMP ser acionado pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, depois de Castor publicar o artigo no site O Antagonista em março, quando ainda integrava a Lava Jato, da qual se desligou em abril. No texto, o procurador critica a decisão da Segunda Turma do STF de enviar à Justiça Eleitoral casos de caixa dois relacionados à Lava Jato.

Após ser acionado por Toffoli, o corregedor do CNMP, Orlando Rochadel, abriu uma reclamação disciplinar contra Castor e em seguida votou pela abertura do PAD, procedimento mais grave, que pode resultar em sanções como advertência, censura ou suspensão.

O relator foi acompanhado por outros 12 conselheiros, que concordaram com a abertura do PAD, incluindo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, presidente do CNMP. “A liberdade de expressão tem limite e é precisa verificar se isso ocorreu no caso concreto”, disse ela ao votar, nesta terça-feira, a favor do procedimento disciplinar.

O caso começou a ser julgado em junho no plenário do CNMP, quando Castor se defendeu, afirmando não ter cometido qualquer infração e que o termo “turma do abafa” não se referia a ministros do Supremo.

“Quando falo ‘turma do abafa’, isso pode ser substituído por um grupo de pessoas que querem abafar a Lava-Jato. É claro que não se refere ao órgão fracionário do STF [Segunda Turma]”, disse na ocasião.

Fonte : Agência Brasil