Início

Dragão do Mar: um espaço para todos os públicos

Deixe um comentário

A imponente estátua do jangadeiro Francisco José do Nascimento, localizada na frente dos cinemas e teatro do Centro Cultural.

Já pensou em um lugar que reúne música, teatro, cinema e lazer? Se você pensou no Centro Dragão do Mar, pensou certo. Localizado na Rua Dragão do Mar, na Praia de Iracema, o local respira cultura 24 horas por dia e assim se tornou um dos pontos turísticos mais visitados de Fortaleza, nessas quase duas décadas de história.

O local recebeu esse nome em homenagem ao jangadeiro Francisco José do Nascimento, o Chico da Matilde. Ele que era o líder dos jangadeiros marcou seu nome na história como Dragão do Mar, onde realizou uma greve com seus companheiros que paralisou o mercado escravista no porto de Fortaleza no final de janeiro de 1881. Na época, o filho de Matilde, tinha 42 anos. Em 28 de abril de 1999, foi inaugurado o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, e batizado com este nome, em homenagem a um dos personagens mais importantes da história da cidade.

Com sua estrutura idealizada pelos arquitetos Fausto Nilo e Delberg Ponce de Leon, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura é formado pelo Museu da Cultura Cearense, Museu de Arte Contemporânea, Teatro, Cinema, Planetário, Anfiteatro, Auditório e Praça Verde. São 30 mil metros quadrados de área de convivência, que possui nos seus arredores, a biblioteca pública do estado, bares e restaurantes.

Um dos grandes destaques do Centro Dragão Mar são as modernas salas de cinema que trazem para o público uma programação diversificada que aposta no chamado cinema independente. Filmes que praticamente são renegados nas salas de cinema dos shoppings centers, ganham voz no Cinema do Dragão. O valor da entrada é praticamente simbólico, bem diferente dos outros cinemas da cidade.

Cinema do Dragão: O espaço se diferencia por uma programação voltada ao cinema independente

O Teatro Dragão do Mar possui em sua programação bem diversificada, com espetáculos de dança, peças de teatro, entre outros formatos. A ideia do Centro é trazer para o público uma programação diferente, para apanhar um maior número de pessoas, e não ter concentração em apenas um tipo de público. A cultura cearense tem um espaço muito grande, por meio dos editais culturais do próprio Centro Dragão do Mar.

O Centro Dragão do Mar possui dois museus, o de Arte Contemporânea e o Museu da Cultura Cearense. O primeiro é responsável por trazer obras renomadas de artistas locais, nacionais e até internacionais. O segundo valoriza a cultura cearense em sua produção e criatividade dando espaço para artistas locais de divulgarem e expressarem o seu trabalho.

O Planetário Rubens de Azevedo, que recebeu este nome em homenagem ao escritor brasileiro, foi construído com tecnologia alemã, mas hoje se encontra fechado para manutenção. O Planetário proporciona a observação detalhada de estrelas, planetas e galáxias.

O espaço ainda conta com áreas para shows, como o Anfiteatro e a Praça Verde, locais onde grandes nomes da música brasileira já se apresentaram e ainda conta com cafeterias onde os amigos e casais aproveitam para se encontrarem e bater papo. Com números impressionantes de 1,5 milhão de visitantes por ano, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura insere o Ceará num mundo cada vez mais globalizado e excludente.

 

Galeria de Fotos

Centro Dragão do Mar - Evilmar e Taciane//embedr.flickr.com/assets/client-code.js

Anúncios

Vídeo – Imagens do Tri Campeão Ayrton Senna

Deixe um comentário

Titãs no Ceará Music 2018.

Deixe um comentário

Formada em São Paulo, os Titãs surgiram na década de 80 e se tornaram uma das maiores bandas de Rock do país. Responsáveis por vários hits como “Sonífera Ilha”, “Homem Primata”, “Diversão” e “Marvin”, entre outros, os Titãs acumulam três décadas de sucesso, mesmo passando por diversas mudanças ao longo dos anos.

Criada em 1982, a formação original era composta por Paulo Miklos, Arnaldo Antunes, Nando Reis, Branco Mello, Sérgio Britto, Charles Gavin, Marcelo Fromer e Tony Belloto, sendo cinco deles vocalistas. O primeiro disco lançado possuía o mesmo nome da banda, “Titãs”. Essa formação original lançou outros seis discos, até a saída de Arnaldo Antunes, que deixou a banda para seguir carreira solo.

A banda seguiu emplacando sucessos e em 1997 mostrou toda a sua versatilidade em um show que virou CD, o “Acústico MTV”. Mesclando sucessos antigos e canções novas, em um show repleto de convidados, o disco ultrapassou a marca de 1,5 milhão em cópias vendidas.

Em 2001 a banda enfrentou o momento mais difícil de sua história. O guitarrista Marcelo Fromer morreu após ser atropelado por uma moto enquanto praticava cooper. Foi um duro golpe para a banda que tinha acabado de lançar o disco “A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana”. Em 2002 Nando Reis também deixaria a banda para seguir carreira solo.

Em 2010 o baterista Charles Gavin também deixou a banda e recentemente em 2016 o vocalista Paulo Miklos também saiu para realizar outros trabalhos pessoais.

O Titãs continua na ativa e hoje a banda é formada por cinco membros. Da formação original estão Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Belloto. O novo baterista é Mario Fabre e o novo guitarrista é Beto Lee. E a banda desembarca em Fortaleza para participar do Ceará Music 2018, que marca o retorno do evento que não era realizado desde 2012.

A entrevista vai acontecer nesse sábado, no Marina Park Hotel. Aborde os mais de trinta anos de estrada, ressaltando sucessos e fatos que marcaram a história da banda,  o que esperar do Ceará Music 2018, entre outros assuntos que possam surgir durante o encontro. Abaixo sugiro algumas perguntas:

1) Com as várias mudanças enfrentadas pela banda com saída de integrantes e a chegada de novos membros, como o público tem recebido vocês, exite alguma diferença?

2) O último disco com músicas inéditas “Nheengatu” tem uma som mais pesado, que se assemelha muito aos primeiros discos da história dos Titãs. Vocês pretendem seguir com essa pegada nos próximos trabalhos?

3) No início eram oito integrantes e agora são cinco. As reuniões para definir o que colocar nos discos e o que tocar no show, ficaram mais fáceis?

4) Como é manter uma banda por mais de trinta anos mantendo sucesso e qualidade e ainda com relevância para a indústria da música?

5) Na opinião de vocês, o que mudou no ato de fazer rock nos anos 80 para os anos 2000?

6) Na discografia dos Titãs sempre teve muitas músicas de protesto contra os políticos brasileiros. Qual a opinião de vocês sobre o atual momento político do país?

7) Como vocês encaram esse momento do acesso a cultura, onde a internet é o caminho que todos os artistas estão percorrendo?

8) O que vocês acham das bandas de rock que estão surgindo no país ultimamente, possuem algo semelhante aos anos 80 ou é algo diferente?

9) Em algum momento com as inúmeras saídas, vocês pensaram em encerrar a banda?

10) O Ceará Music volta a ativa após seis anos. Vocês prepararam algo especial para este retorno do evento, que também marca a volta de vocês em Fortaleza?

Formação original do Titãs: Charles Gavin, Paulo Miklos, Tony Belloto, Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer, Branco Mello, Nando Reis e Sérgio Britto.

Após a morte de Marcelo Fromer e a saída de Nando Reis, os Titãs voltam dois anos depois com o disco “Como Estão Vocês?”

A menor formação dos Titãs aconteceu em 2010 após a sáida de Charles Gavin. Paulo Miklos, Sérgio Britto, Tony Belloto e Branco Mello continuam.

A formação atual dos Titãs. Além de Sérgio, Branco e Tony, os novos membros são Mário Fabre e Beto Lee.

Em 2012 a formação original dos Titãs foi reunida novamente para shows em comemoração aos 30 anos da banda.

 

 

 

 

 

 

 

Galeria de Fotos

Deixe um comentário

Veja a galeria:

Produtor de Hollywood Harvey Weinstein acusado de abuso sexual (Evilmar)//embedr.flickr.com/assets/client-code.js

Exercício – Capa de Revista

Deixe um comentário

Capa original

Capa reproduzida

Fortaleza desembarca nos braços do povo

Deixe um comentário

O Fortaleza desembarcou na tarde deste domingo às 15:30 no Aeroporto Internacional Pinto Martins após conseguir a classificação para a Série B do Campeonato Brasileiro de 2018 no último sábado. O acesso veio em uma partida dramática contra o Tupi de Minas Gerais.

Jogadores no carro do Corpo de Bombeiros fazem carreata junto com a torcida

Após a tão sonhada vaga para a Série B os torcedores do Tricolor de Aço tomaram conta das ruas em volta do velho Aeroporto Internacional Pinto Martins para recepcionar o elenco que entrou para a história do clube. Logo após deixarem o avião, os jogadores e comissão técnica foram direto para um carro do Corpo de Bombeiros e se depararam com uma multidão azul, vermelha e branca que tomaram as ruas. A carreata seguiu até a Arena Castelão.

 

O meia Ronny foi um dos jogadores que falaram com a imprensa ainda bastante emocionado. “É impressionante a força do torcedor e a gente sabia que eles iam fazer essa festa. Nós fizemos o nosso papel dentro de campo e eles têm mais é que comemorar esse acesso”, disse.

JOGO TENSO

Elenco tricolor comemora acesso a Série B após o término do jogo.

O Fortaleza entrou em campo podendo até perder por um gol de diferença para conquistar o acesso. Depois de um primeiro tempo morno, o Tupi conseguiu abrir o placar na etapa final e pressionou até o fim, em busca de um gol que levaria o jogo para os pênaltis. Mas o Leão do Pici conseguiu segurar o placar graças ao goleiro Marcelo Boeck e assim acabar com uma agonia de oito anos.

Com o acesso garantido o Fortaleza agora se prepara para as semi-finais da Série C onde enfrenta o Sampaio Corrêa-MA. O jogo que vai ser realizado na Arena Castelão ainda não tem data definida devido a um show da banda Aviões do Forró que vai acontecer no estádio.

 

Fontes: Globo, Diário do Nordeste e O Povo

Dilma reage a discurso de Trump na ONU

Deixe um comentário

A ex-presidente Dilma Rousseff criticou nas redes sociais o presidente americano Donald Trump que discursou na 72º Assembléia Geral da ONU em Nova York. Em seu primeiro discurso, Trump aproveitou para atacar o governo norte coreano de Kim Jong-un.

O presidente americano que discursou pela primeira vez em uma Assembléia Geral da ONU, disse que ”Os EUA têm grande força e paciência, mas se forem forçados a defenderem a si mesmos ou a seus aliados, não teremos alternativa a não ser destruir totalmente a Coreia do Norte.” Dilma reagiu a fala do presidente americano e comentou em seu twitter que Trump assume posição bélica, devido aos testes nucleares da Coréia do Norte. ”Ao afirmar que pode destruir um país, Trump evidencia sua posição belicista, baseada na ameaça de um holocausto nuclear.”

Ao afirmar que pode destruir um país, Trump evidencia sua posição belicista, baseada na ameaça de um holocausto nuclear.

— Dilma Rousseff (@dilmabr) 20 de setembro de 2017

//platform.twitter.com/widgets.js

Em um dos comentários, Dilma ressaltou que a ONU é local para buscar a paz e o convívio entre as nações e continuou suas criticas a Trump dizendo que seu discurso foi “colérico” e “uma ameaça a humanidade”.

O discurso colérico de Trump na ONU, instituição criada para buscar a paz e promover o convívio entre as nações, é uma ameaça à humanidade

— Dilma Rousseff (@dilmabr) 20 de setembro de 2017

//platform.twitter.com/widgets.js

Por fim, Trump também atacou algumas nações dizendo que algumas estão tão ruins que “caminham para o inferno”. A ex-presidente Dilma completou suas críticas dizendo que as atitudes de Trump regridem a Guerra Fria e que suas atitudes colocam em risco a humanidade.

//platform.twitter.com/widgets.js

 

Older Entries