Inicial

Canindé: trajetórias e encantos religiosos

Deixe um comentário

Canindé: trajetórias e encantos religiosos

 

Canindé dista a 114 km de Fortaleza, sua trajetória confunde-se com a história do culto a São Francisco das Chagas. A cidade é um dos principais polos da religiosidade popular cearense e nordestina, abriga o segundo maior santuário franciscano do mundo. Logo ao entrar na cidade observa-se a presença do santo que também se estende por todos os lugares, quer seja nas imagens, fitinhas e fachadas das lojas. O local atraí pessoas vindas de todos os lugares do Brasil, especialmente do nordeste para agradecer as graças obtidas.

História

No ano de 1758, Franciscanos da Ordem Terceira, vindos de Recife, iniciaram suas missões nessa localidade, afim de catequizar o povo.  Em 1775, o sargento-mor português, Francisco Xavier de Medeiros (fundador da cidade), estabeleceu-se as margens do Rio Canindé e logo iniciou uma capela dedicada a São Francisco das Chagas, fato histórico e religioso.

O templo terminou de ser construindo em 1796, após várias interrupções jurídicas e também por causa das secas, sobretudo, de 1777 e 1793. A primeira imagem foi carinhosamente chamado de São Francisquinho, datada de 1775 e vinda de Portugal. Hoje, ela encontra-se a veneração no lado esquerdo da porta de entrada e exposta em público na procissão do dia 4 de outubro.

A cidade foi crescendo devido ao grande fluxo de romarias. Em 1817, de povoado foi elevada à categoria de Vila e carregou o antigo nome de São Francisco das Chagas de Canindé. Uma parte foi desmembrada de Fortaleza e a outra de Quixeramobim. No ano seguinte o seu território foi demarcado as margens do Rio Canindé.

Visão Panorâmica da Cidade de Canindé, vista da Imagem de São Francisco.

A sua fundação ocorreu em 29 de julho de 1846. A emancipação política veio após a divisão do território provinciano pelo presidente da Província do Ceará, Ignácio de Vasconcelos. Em 25 de agosto de 1914 pela Lei Estadual nº 1.221, passou de Vila à cidade. A partir daí, o seu vasto território cresceu e deu origem a outros municípios tornando-se referência em múltiplos aspectos na região.

Em números

A expectativa do IBGE é que a população chegue esse ano a 77.514 habitantes, o 11º maior contingente populacional do Estado. A sua extensão territorial absoluta é 3.218,5 km², 149, 73 de altitude com densidade demográfica de 23,14 hab/km². Ele faz limites com 13 municípios (Paramoti, Caridade, General Sampaio, Tejuçuoca, Irauçuba, Itatira, Choró, Madalena, Santa Quitéria, Sobral, Mulungu, Aratuba e Itapiúna).

 Curiosidade

No período da festa de São Francisco que acontece no período de 24/09 à 04/10 são recebidos cerca de 2,5 milhões de romeiros e visitantes.  A Secretaria de Turismo do Estado realizou em 2010, uma pesquisa para traçar o perfil do romeiro e constatou que: “a maioria é do Ceará, sexo masculino, casado, aposentado, mais de 51 anos, cursou o ensino fundamental é pagador de promessa, viaja com a família de ônibus e se hospeda em casa alugada, passa três dias em média e gasta R$ 126,69 com transporte e alimentação”. A principal fonte de renda do município é o turismo religioso que aciona várias cadeias produtivas, especialmente a de artigos religiosos.

Pontos turísticos

Falando-se numa cidade religiosa, os seus atrativos são desse âmbito. O principal espaço religioso é a Basílica, situada no Centro, inaugurada em 1915, é uma joia da arte nordestina, para o sacristão Aglairton Agostinho, 35, o templo “é o coração da cidade, quando chego aqui meu coração se renova”.

Basílica de São Francisco, cartão postal de Canindé, local que recebe milhares de romeiros.

Outros locais são: a Casa dos Milagres, onde os devotos depositam os ex-votos. As igrejas, das Dores e Cristo Rei são paradas obrigatórias; o Museu Regional São Francisco que cobra uma taxa de R$ 1,00 para entrada; o Zoológico possui diversos mamíferos, répteis e aves, dentre os mais procurados estão, o casal de urso, leão, leoa e a onça pintada.

Os monumentos religiosos identificam a vocação da cidade romeira e perpetuam a sua memória histórica e afetiva de seu povo. A Praça dos Romeiros é um desses espaços, maior anfiteatro a céu aberto do nordeste, abriga 110 mil pessoas. Esse logradouro é palco das maiores festividades canindeenses (coroação de Nossa Senhora, novenas de São Francisco e o natal). A estátua de São Francisco encanta a todos pela sua imponência e beleza, ela mede 30,25 de altura é maior que o Cristo Redentor no Rio de Janeiro.

Canindé é portanto uma cidade cheia de encantos e belezas de povo simples e acolhedor. Traz em sua marca a romaria que traz consigo um povo marcado pela fé e alegria. Vindos de carro, cavalo, ônibus, pau-de-arara ou até mesmo a pé encontram na “Meca” nordestina alento e esperança em suas vidas.

 Confira abaixo a galeria de imagens:

https://www.flickr.com/photos/161157814@N04/albums/72157661309283747/with/37968823075/

Anúncios

Exercício de slideshow com som

Deixe um comentário

Exercício de slideshow com som

Deixe um comentário

Preparando entrevista

Deixe um comentário

 

FOTO NO CEARA OS TRES

Para muitos eles surgiram em Brasilia, mas não eles se conheceram em Brasilia onde seus pais trabalhavam e de volta ao Rio de Janeiro, no final da década de 70, mais precisamente em 1977,  Herbert Vianna, Bi Ribeiro e Vital Farias começaram as dar os primeiros acordes em suas guitarras em uma formação onde Vital logo seria substituido de vez por João Barone, formando assim Os Paralamas  do Sucesso uma banda que de lá pra cá é só sucesso.

PARALAMAS FOTO 5

O primeiro álbum veio em 1984, chamado O Passo de Lui, com sucessos imediatos das músicas Óculos, Me liga, Meu Erro, Romance Ideal e Ska. Rocks e baladas que logo fizeram muito sucesso naquela época e que, ainda hoje, após 33 anos, ainda embalam muitas festas por ai mesmo para aqueles que ainda nem eram nascidos.

PARALAMAS NO INICIO

Logo no início da carreira, eles foram de cara convidados para se apresentar no Rock in Rio, escrevendo de vez o nome da banda no cenário da música nacional. E seguiram assim rumo ao sucesso. Na vida pessoal a banda sofreu um baque grande com o acidente ocorrido com Herbert Viana que o deixaria em uma cadeira de rodas e no qual perdeu sua esposa. Uma tragédia que abalou a todos, seu parceiros e seu público, mas que não afetou os rumos da banda, apenas os afastou do palco enquanto aguardavam a recuperação de Herbert. No final deste ano, tudo indica que eles estarão de volta ao Ceará, em mais uma edição do Festival Ceará Music onde já se apresentaram outras vezes e já tem público certo a sua espera.  Além disso, nesse provável retorno ao Ceará eles serão homenageados pela Secretaria de Cultura do Estado do Ceará pela manutenção de projetos sociais junto a comunidades carentes cearenses e pela contribuição positiva á musica popular brasileira ao longo desses 33 anos de carreira da banda.

 

01- Como estão as negociações para essa apresentação no Ceará Music?

02- Depois de alguns anos qual é a expectativa de voltar a se apresentar nesse festival no Ceara?

03- Nessa apresentação vocês darão prioridade aos hits da banda ou aos álbuns novos?

04- Herbeth com relação ao acidente a gente sabe que já faz tempo, que já é algo que está superado, mas com relação a sua saude ainda faz algum tratamento? existe algum tratamento que você terá que enfrentar sempre?

05- Qual o segredo para vocês , mesmo depois de tantos anos, continuarem firmes na amizade e na banda? Afinal são mais de 30 anos juntos e de sucesso.

06- Com relação a essa homenagem do Estado do Ceará que será oferecida à banda, como será recebida?

07- Quais são esses projetos sociais que a banda desenvolve aqui em Fortaleza junto ás comunidades carentes?

08- Vocês desenvolvem projetos sociais no Rio de Janeiro também?

09- E músicas novas? parcerias novas? como está o lado compositor da banda?

10- Quais os projetos e o que a gente pode esperar dos Paralamas para 2018?

Minha galeria de fotos

Deixe um comentário

 

FOTO 1 CEARA

 

CAPA DA REVISTA

Deixe um comentário

Capa da Rolling Stones-001 (1)

Deixe um comentário

Older Entries