Veles boys revelam como criar e faturar com as Fakes News

Documentário Fake News: Baseado em fatos reais ( Foto: Ivan Nobre )
Documentário Fake News: Baseado em fatos reais (Foto: Ivan Nobre)

O jovem de apenas 19 anos, identificado apenas por Christian, um dos Veles Boy, na pequena cidade de Veles, na Macedônia, contou como criar e faturar com as Fakes News. Christian revela no documentário “Fake News baseado em fatos reais”, produzido pela Globo News, que a produção de Fake News é algo simples e muito rápido de se fazer.

Através do WordPress, plataforma de desenvolvimento de sites, ele ressalta que qualquer pessoa sem a menor habilidade técnica de informática pode criar um site e produzir uma Fake News. Basta apenas ter um e-mail cadastro no WordPress e por meio de uma senha o usuário tem acesso a plataforma onde poderá criar seu texto, adicionar fotos e publicar.

Documentário Fake News: Baseado em fatos reais ( Foto: Ivan Nobre )
Documentário Fake News: Baseado em fatos reais (Foto: Ivan Nobre)

Pra faturar, Christian disse que com o site criado e associado a uma conta no Google AdSense, plataforma onde se consegue anunciante, basta compartilhar nos grupos das redes sociais que concentram uma grande quantidade de pessoas, e esperar os acessos, ou seja, os cliques no site.

Para Christian pelo fato do clique mais bem pago pelo Google ser o clique vindo dos Estados Unidos, e os apoiadores de Trump não acreditarem na “grande mídia”, ele viu a necessidade e a oportunidade de faturar com as eleições de Donald Trump, com as notícias falsas criadas, ele as postava nos grupo do Facebook de seguidores de Trump, com os acessos simplesmente o dinheiro já entrava na conta.

Anúncios

Acusados pela morte de Marielle e Anderson vão para presídio federal

Os dois acusados pela morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes vão ser transferidos para um presídio federal. O pedido foi feito nesta quinta-feira (14) pelo Ministério Público (MP) e deferido pela Justiça.

De acordo com a assessoria do MP, a motivação do pedido foi ligada à questão de segurança pública. O presídio federal que receberá o ex-sargento da Polícia Militar Ronnie Lessa e o também ex-PM Élcio Queiroz será definido pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Eles estão presos desde o dia 12 na Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca.

Em audiências de custódia realizadas na tarde de hoje (14), a Justiça converteu em prisões preventivas as prisões em flagrante de Elcio e Ronnie. Alexandre Mota, que guardava em sua casa partes de 117 fuzis, teve prisão preventiva por porte e posse de arma de fogo de uso restrito.

Queiroz e Lessa foram presos sob suspeita de serem os assassinos de Marielle e Anderson, além de terem cometido tentativa de homicídio contra a assessora Fernanda Chavez, que estava no carro e sobreviveu aos disparos, realizados há exatamente um ano.

2019-03-14t153312z_2015129942_rc1dad834300_rtrmadp_3_brazil-violence
Ronnie Lessa, suspeito do assassinato da vereadora Marielle Franco, é escoltado por um policial ao deixar Departamento de Homicídios para prestar depoimento – Reuters/Lucas Landau/Direitos reservados

Fonte: Agência Brasil