Inicial

Bonner causa borburinhos no twitter

Deixe um comentário

O apresentador do Jornal Nacional William Bonner é famoso por suas interações com seus milhares de seguidores na rede social twitter através do perfil @realwbonner.

Com conta ativa desde junho de 2009, o “tio”, como ele se intitula no twitter, causou o maior borburinho entre os seguidores quando em uma de suas postagens no início do ano, escreveu : “Pela mais absoluta falta do que fazer, tava aqui pensando em postar uma selfie pra medir a popularidade da minha barba grisalha.”

 

Captura de tela 2016-06-15 14.57.24

Tio Bonner: termômetro ativo no tiwtter!

 

Cerca de 4,5mil pessoas curtiram e outras 1,9mil retweetaram gerando respostas do tipo: “Posta um nude pra gente medir outra coisa, Tio!”, “Tenho uma ideia melhor, tio! Poste a foto 3×4 do seu RG :)”, “sem camisa, as sobrinhas iriam enlouquecer”, mas, “Posta POR FAVOR ! Não tem nada mais lindo do que uma barba grisalha  ” é considerada a mais engraçada por conta da hastag nunca te pedi nada.

 

O jornalista mediu a sua popularidade e constatou mais uma vez que “os sobrinhos” adoram os burburinhos causados por ele através de suas postagens, mas, há quem ainda reclama dele: “fico cha-te-a-da qdo o tio só resolve interagir c os sobrinhos qdo eu já tô ou tenha saído de casa, me sinto excluída”, reclamou a seguidora Kaline Nicácio em sua conta pessoal citando o @realwbonner.

 

Anúncios

Claudia Ohana não quer comentar ensaio nu: “Eu não tenho mais paciência para falar sobre isso”

Deixe um comentário

claudia ohana.jpeg

A atriz cinquentona é fã do rock pesado: “Sepultura é demais”

O show dos roqueiros do Sepultura com o Zé Ramalho levantou o público no Palco Sunset do Rock in Rio neste domingo (22). A galera animada fez um trocadilho e gritou em homenagem a Zé Ramalho: “Zé Pultura, Zé pultura, Zé Pultura”. A atriz Claudia Ohana, de 50 anos, é uma das fãs do rock pesado.

— Vim curtir Sepultura e Iron Maden. Sepultura é demais, Supultura e Zé Ramalho é bom demais. Eu vim na sexta (20) e hoje (22). Eu vou para a galera. A sensação é outra, é outra coisa, uma energia muito boa.

Na rua a atriz revelou que  ainda é reconhecida como Natasha, da novela Vamp, da Globo de 1991.
— Muita gente ainda me para na rua e fala comigo sobre Vamp, falam sobre a Natasha. É bom receber esse carinho.

Mas tem um passado que a atriz não quer lembrar, sobre os dois ensaios que já fez para a revista Playboy.

— Eu não tenho mais paciência para falar sobre isso.

As fotos que Claudia fez para Playboy são referênciapor causa da (falta de) depilação da atriz. O assunto voltou à tona depois que Nanda Costa, na capa de agosto de 2013, foi pelo mesmo caminho.

Fonte: http://entretenimento.r7.com/famosos-e-tv/claudia-ohana-nao-quer-comentar-ensaio-nu-eu-nao-tenho-mais-paciencia-para-falar-sobre-isso-23092013

Crítica: Sepultura com Zé Ramalho dá certo e gera um fruto cantado pelo público

Deixe um comentário

Ze Ramalho

Na derradeira apresentação do palco Sunset, o internacionalizado grupo mineiro ganha um novo sentido e o cultuado cantor paraibano recebe um bem vindo peso extra

RIO – O Sepultura teve dois casos no Rock in Rio 2013. O primeiro foi com o grupo francês Tambours Du Bronx, no palco Mundo, na metálica noite de quinta. Mas foi o segundo, com Zé Ramalho, no domingo, no encerramento do palco Sunset, que deu realmente um fruto, cujo nome foi cantado, repetidamente, aos brados pelo público: Zépultura, Zépultura, Zépultura.

Numa das mais esperadas apresentações daquele palco, os dois saíram ganhando – o internacionalizado grupo mineiro ganhou um novo sentido, enquanto o cultuado cantor paraibano ganhou um bem vindo peso extra.

Em busca da velocidade certa para alcançar seu convidado, o Sepultura não pisou fundo, como de costume, e foi, desde o começo, desacelerando, tocando músicas pouco usuais do seu repertório ao vivo, como “Dusted” e “The hunt”. “É o nosso lado B”, descreveu o cantor e guitarrista Andreas Kisser.

A homenagem a Chico Science, na mediana versão de “Da lama ao caos”, chegou no tempo certo para a entrada em cena de Zé Ramalho. Todo de preto, ele saudou ao público com elegância, sem precisar recorrer aos palavrões de praxe em palcos peso pesados.

Juntos, acertaram os ponteiros com “Dança das borboletas”, que já tinham gravado para a trilha do filme “Lisbela e o prisioneiro”, de Guel Arraes. Depois, brilharam intensamente em “Jardim das acácias”, que renasceu densa e psicodélica. Kisser ainda mostrou uma música do seu repertório solo, “Em busca do ouro”, parceria com Tony Belloto, antes do encerramento com “Admirável gado novo”, seguido por mais gritos do povo marcado e feliz: Zépultura, Zépultura, Zépultura.
Fonte: http://oglobo.globo.com/cultura/rock-in-rio-2013/rock-in-rio-2013-criticas/critica-sepultura-com-ze-ramalho-da-certo-gera-um-fruto-cantado-pelo-publico-zepultura-10089651#ixzz47A06BpGv

Programação do Rock in Rio – 19 a 22 de setembro de 2013

Deixe um comentário

Dia 19

PALCO MUNDO
Metallica – 0h05
Alice in Chains – 22h10
Ghost B.C. – 20h30
Sepultura + Tambours du Bronx – 18h30

PALCO SUNSET
Rob Zombie – 19h30
Sebastian Bach – 17h30
Almah + Hibria – 16h00
República + Dr. Sin + Roy Z – 14h40

ELETRÔNICA
Gesaffelstein – 1h45
Brodinski – 0h30
Gaslamp Killer – 23h30
DJ Ride – 22h30

 

Dia 20

PALCO MUNDO
Bon Jovi – 0h05
Nickelback – 22h10
Matchbox Twenty – 20h30
Frejat – 18h30

PALCO SUNSET
Ben Harper + Charlie Musselwhite – 19h30
Grace Potter and the Nocturnals + Donavon Frankenreiter
17h30
Mallu Magalhães – 16h00
The Gift + Afrolata – 14h40

ELETRÔNICA
Paul Oakenfold – 1h30
Dexterz – 00h30
Rodrigo Vieira – 23h30
Ferris – 22h30

 

Dia 21

PALCO MUNDO
Bruce Springsteen & The E Street Band – 0h05
John Mayer – 22h10
Phillip Phillips – 20h30
Skank – 18h30

PALCO SUNSET
Lenine – 21h30
Gogol Bordello + Lenine – 19h30
Ivo Meirelles + Fernanda Abreu + Elba Ramalho – 17h30
Moraes Moreira, Pepeu Gomes e Roberta Sá – 16h00
Orquestra Imperial + Jovanotti – 14h40

ELETRÔNICA
Loco Dice – 1h30
Guti – 0h30
DJ Vibe – 23h30
Flow & Zeo – 22h30
Rock Street 14h00

 

Dia 22

PALCO MUNDO
Iron Maiden – 0h05
Avenged Sevenfold – 22h10
Slayer – 20h30
Kiara Rocks – 18h30

PALCO SUNSET
Sepultura + Zé Ramalho – 19h30
Helloween + Kai Hansen – 17h30
Destruction + Krisiun – 16h00
André Matos + Viper – 14h40

ELETRÔNICA
Felguk – 02h00
Tiga – 0h55
DJ Marky – 23h55
Maximum Hedrum – 23h10
boTECOeletro – 22h30

 

Fonte: programação do Rock in rio

Zé Ramalho – cronologia biográfica do artista

Deixe um comentário

2009: O CD/DVD “Zé Ramalho canta Bob Dylan” recebeu indicação ao Grammy Latino, na categoria melhor disco de rock.

2008: Grava o cd/dvd “Zé Ramalho canta Bob Dylan”, trazendo versões de sucessos do ídolo americano. Zé Ramalho apresenta uma fórmula musical de sua criação: MPB + POP + NORDESTE, aplicada às canções que permearam sua juventude, sonhos e desilusões. O resultado é magnífico!!!

2007:Grava o cd/dvd “Parceria dos viajantes” com sonoridade pop+mpb, cantando, tocando e compondo com diversos amigos, dentre eles Daniela Mercury, Banda Calipso, Paulo Ricardo, Pitty, Zélia Duncan, etc. Tudo sob a produção de Robertinho de Recife. O disco é indicado a melhor disco de MPB no Grammy Latino. 30 anos após o primeiro disco, Zé Ramalho não pára de se reinventar e renovar as conexões musicais, com parceiros que são, muitas vezes, admiradores.

2005: O cd/dvd “Zé Ramalho Ao Vivo” sai das lojas por decisão judicial em caráter liminar, por conta de uma ação movida pela Emi x SonyBmg

2005:Março – grava em São Paulo o CD e DVD “Zé Ramalho ao vivo”, o primeiro ao vivo de sua carreira, com gravação de seus maiores sucessos.

2004: Grava “Sinônimos” em participação especial com Chitãozinho e Xororó, no disco da dupla, “Aqui o sistema é bruto”

2003: A versão de Zé Ramalho ressalta toda a beleza da poesia de Gonzaguinha, pois vem em rítmo ralentado, de propósito, para expor a letra. Primorosa ficou a versão de “Caçador de mim”, de autoria de Sá e Magrão, sucesso nos anos 80. Esta canção recebeu o formato de chanson française, na versão ramalheana.

2003: Zé Ramalho lança “ESTAÇÃO BRASIL”, sua viagem pelo cancioneiro nacional. Neste CD duplo, Zé mostra em 20 canções, suas influências, bem como obras suas, regravadas. A única canção inédita, de sua autoria, é “Nesse Brasil caboclo de mãe preta e pai João”, que abre o disco. Sua homenagem ao Rei do Baião vem numa forma bela e estranha de cantar Asa Branca. O filho do rei, Gonzaguinha, poeta admirado por Zé, é reinterpretado em seu clássico “O que é o que é”.

2003: Os mega sucessos de Tim Maia (‘NÃO QUERO DINHEIRO”) e “MESMO QUE SEJA EU” da dupla Roberto-Erasmo Carlos são conduzidos pelo galope-forró criado pela mente inventiva de Ramalho. Todos os discos de Zé Ramalho têm um tema e um fio condutor, se o ouvinte estiver disposto, vai viajar, sendo assim, o autor costura as estações com sucessos seus, dos anos 70 e 80, desta vez cantados com arranjos até mais belos. São os casos de DESEJO DE MOURO e HINO AMIZADE, por exemplo

 

2002: Lança o CD de músicas inéditas todas de sua autoria, “O Gosto da Criação”
Fonte:biografia do Zé Ramalho

 

ZéPultura: Zé Ramalho e Sepultura juntos no Rock In Rio

Deixe um comentário

Zé Ramalho e Sepultura cantam juntos no Rock In Rio. Arquivo Folha de Sao Paulo

Zé Ramalho e Sepultura cantam juntos no Rock In Rio. Arquivo Folha de São Paulo

No último domingo (22), o cantor paraibano Zé Ramalho se apresentou com a banda mineira rockeira Sepultura, no palco sunset do Rock In Rio, no Rio de Janeiro.

 

A apresentação era uma das mais esperadas para aquele palco, onde o grande encontro do ídolo da musica popular brasileira e o internacionalizado grupo mineiro aconteceu, inicialmente, de forma mais lenta, depois acelerando com a versão de “Da lama ao caos”, uma homenagem a Chico Science e, acertaram com “Dança das borboletas”, que já tinham gravado juntos para a trilha do filme “Lisbela e o prisioneiro”, de Guel Arraes.

 

Claudia Ohana no Rock in Rio. Foto Andre Muzell/AgNews

A atriz Claudia Ohana estava entre os artistas que marcaram presença e revelou “Vim curtir Sepultura e Iron Maden. Sepultura é demais, Supultura e Zé Ramalho é bom demais. Eu vim na sexta (20) e hoje (22). Eu vou para a galera. A sensação é outra, é outra coisa, uma energia muito boa.

 

 

E na noite em que os monstros do heavy metal encerravam o festival eles finalizaram cantando “Admirável Gado Novo”, levando o público à loucura, que respondia com gritos do povo marcado e feliz, seguido de Zépultura, Zépultura, Zépultura.