Fortaleza vence e carimba vaga para final do Cearense

Na noite de ontem, 3, dentro do Castelão, o Fortaleza venceu mais uma vez o Guarany por 1×0, gol do reforço Osvaldo, e carimbou a vaga para a final do Campeonato Cearense. Agora, o Leão espera seu adversário que sai do confronto entre Ceará e Floresta.

fortaleza esporte clube classificado campeonato cearense
Fortaleza classificado para a final do Cearense

Pode-se dizer que foi um jogo com poucos lances emocionantes, ambas as equipes pareciam se respeitar, sem arriscar tanto. O que acabou chamando mais a atenção do torcedor foi um lance aos 17 minutos do primeiro tempo: Ederson sofreu uma entorse no joelho, sozinho, e teve que deixar o campo para dar lugar a Gabriel Dias.

Aos 38 minutos, o Leão abriu o placar com Osvaldo. O atacante vem respondendo em campo o motivo da sua contratação.

Com a vantagem ampliada, o tricolor continuou buscando o segundo gol. Mas o problema era na hora da finalização, é que a bola teimava em entrar e por outros momentos os finalizadores pareciam não estarem com o pé calibrado.

Mesmo assim, os donos da casa souberam administrar o resultado e por isso já garantiram sua vaga para a grande final do Cearense.

Agora o fortaleza muda o foco e já pensa na próxima decisão que terá pela frente na segunda, 8, contra o Vitória pelas quartas de final da Copa do Nordeste.

Anúncios

Pollyana Ferrari fala sobre o perfil do consumidor online

Pollyana Ferrari
Pollyana Ferrari

Em entrevista concedida à Agência Experimental de Notícias do Instituto de Ensino Superior de Brasília (Iesb), a jornalista, doutora em Comunicação Social pela USP, Pollyana Ferrari, falou sobre o perfil do consumidor online.  Ela explica todas as profissões hoje em dia têm a sua disposição uma Multiplataforma de comunicação, basta apenas encontrar a melhor ferramenta que possibilite melhor interação com o público.

A sociedade se transformou com o passar dos anos e com isso o mercado de trabalho tem acompanhado essas mudanças. Não basta apenas colher as informações e depois lança-las na mídia, sem objetivo algum. Deve-se pensar no vídeo, no áudio e em como será compartilhado. O Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, Blogs, etc, têm permitido uma teia comunicacional entre os mais variados públicos, permitindo a divulgação de informações diversas.

Pollyana Ferrari dá dica de como usar as redes sociais a seu favor “Você já tem perfil no twitter? Você já tem um blog? Você já está no Facebook ativamente? Se não, corra e faça isso! Use essas ferramentas como portfólio, mostre o que você tem para contar.”

O conhecimento sobre essas plataformas irá facilitar a melhor forma de atingir seu alvo. Não se deve ter medo de arriscar no novo, buscar sempre se atualizar e encontrar a maneira mais adequado para compartilhar as informações de forma assertiva.

Pollyanna Ferrari fala sobre o jornalismo online

pollyanna-ferrari-1
Jornalista e professora Pollyanna Ferrari

Em entrevista concedida a Agência Experimental do Instituto de Ensino Superior de Brasília, a jornalista e professora, Pollyanna Ferrari, explica que o comunicador online precisa ser multiplataforma. Ressaltando também, o quanto é importante o jornalista se adaptar ao tempo e às novas tecnologias. “A sociedade mudou e por isso a gente tem que mudar com a sociedade”, afirma.

Ela chama atenção para a importância que há na utilização das redes sociais, para a elaboração e compartilhamento de textos. Inclusive, funcionando como uma ferramenta em que o comunicador fará seu próprio nome na web, usando de suas publicações como um portfólio profissional. “Não tenha medo de experimentar, alguns desistem antes de usar”, ressalta.

É importante também que os comunicadores percebam onde está o público daquilo que gera notícia. Pois o jornalista, em geral, é que segue a audiência. É um erro achar que só o fato de informar fará com que as pessoas leiam passivamente seus trabalhos e coberturas.

Um detalhe interessante que a comunicóloga também observa, é a necessidade de pensar em algo que se encaixe ao espaço multimídia da internet. Ou seja, vídeos, áudios e infográficos são indispensáveis para complementar matérias. Dessa maneira, o jornalista usa de todos os recursos ao seu favor.

 

Jornalistas da web: os desafios desta nova profissão

A Faculdade Cearense recebeu na noite de ontem, 08, no auditório do campus II, o editor do Portal Online do Diário do Nordeste, Diego Borges que falou sobre os desafios do jornalismo online.

Na ocasião, Borges enfatizou em sua apresentação, itens primordiais dentro do universo do jornalismo online, como por exemplo, a convergência, a objetividade no texto, apuração jornalística, estar bem informado, rua, tecnologia, experiência, relação com outras mídias e por fim, jornalismo colaborativo.

O profissional disse que a convergência dentro do jornalismo online é no sentido de que a internet é uma única plataforma para a realização e inserção de diversos trabalhos, práticas que até pouco tempo não se via no campo da comunicação. Hoje, por exemplo, é possível notarmos a presença de galerias, rádio, tv web e até a versão impressa para a versão online, tudo isso em um site.

Diego ressaltou que o texto jornalístico deve ser escrito de forma clara e objetiva, já que ele está sendo feito para o leitor e falou também da importância da leitura. “Ler e reler, para não errar”, disse. No quesito apuração jornalística, Diego explica que diferente do jornalismo impresso, o online tem um desafio maior, que é a de ouvir os dois lados (não que o impresso não ouça), que muitas vezes por ser uma mídia instantânea a notícia quente deve sair quase que em tempo real.

Diego Borges Editor do Portal Diário do Nordeste
Diego Borges Editor do Portal Diário do Nordeste

O estudante de jornalismo Wescley Gomes, quando se trata da apuração ,muitas vezes a matéria fica a desejando ou então quando apresenta incoerência e erros de apuração. “A velocidade em que se produz um texto para ser o primeiro a divulgar e dar o furo na notícia pode comprometer conteúdo, quando não apurada e verificada da maneira como deve ser”, disse o estudante algo indagar sobre as desvantagens do jornalismo elaborado via web.

Para Lígia Xavier há uma razão simples para que isso aconteça: “isso se justifica pelo fato da concorrência entre os portais, quem será o primeiro a informar, ou seja, quanto mais rápido for informado à notícia, maior credibilidade e fidelidade dos internautas o meio irá ter”, disse a estudante que cursa o 6º semestre de jornalismo na Faculdade Cearense.

Qualificação do profissional

Quanto as aptidões ao novo profissional, Diego ressalta a importância de o jornalista estar bem informado, e não se prender somente na pauta específica, para o profissional não ser pego de surpresa quando a fonte, por exemplo, tratar de questões que rodeia o assunto principal. Ele lembra também que o jornalista não é só internet, o “repórter se faz na rua”, porque uma vez que ele conta com todo o suporte tecnológico, o profissional deve “se virar” para ainda escrever seu material jornalístico. “Tudo e ao mesmo tempo, agora!”, disse ele.

Por fim, Diego Borges falou da experiência que o comunicólogo deve ter em todos os campos, seja em manusear uma filmadora, escrever bem, saber enquadrar e compor uma imagem e enfatiza a questão do jornalismo colaborativo em que os internautas não se tornam apenas um receptor, ele é também produtor de conteúdo jornalístico ajudando na construção de um portal interativo e participativo.