Bolsonaro: aumento de queimadas na Amazônia pode ser ação criminosa

Bolsonaro discursa a respeito das queimadas na Amazônia (Antônio Cruz/ Agência Brasil)
O presidente Jair Bolsonaro, cumprimenta populares e fala à imprensa no Palácio da Alvorada (Antônio Cruz/ Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (21) que o aumento de queimadas registrado nos últimos dias na Amazônia pode ser resultado de ação criminosa. Para o presidente, as ações podem ser uma reação à suspensão de repasses do governo para organizações não governamentais (ONGs) e a também de verbas de países para o Fundo Amazônia, projeto de cooperação internacional para preservação da floresta. Os principais países doadores do fundo, Alemanha e Noruega, anunciaram a suspensão de seus repasses após a divulgação das taxas de desmatamento na região.

“O crime existe e temos que fazer com que esse crime não aumente. Mas nós tiramos dinheiro de ONGs, repasses de fora, dos quais 40% iam para ONGs, não tem mais, acabamos com repasses de órgão públicos para ONGs, de modo que esse pessoal está sentindo a falta do dinheiro. Então, pode estar havendo ação criminosa desse ‘ongueiros’ para chamar atenção contra a minha pessoa, contra o governo do Brasil. Essa é a guerra que estamos enfrentando. Não estou afirmando, mas no meu entender, há interesse dessas ONGs que representam interesse de fora do Brasil.”, diz Bolsonaro.

Para Bolsonaro, as doações ao Fundo Amazônia, assim como o incentivo à demarcação de terras indígenas e ao aumento de áreas de reserva ambiental, são formas de “comprar à prestação a nossa soberania”.

Segundo ele, “As demarcações não são para proteger o índio, mas para deixar intacta a maior parte possível dessa área para que, no futuro, outros países venham nos explorar aqui. Você acha que é coração muito grande desses países em ajudar? Ele não querem ajudar, todo mundo sabe que não tem amizade entre países, tem interesses. O que nós temos na região amazônica o mundo não tem. O mundo cresce 70 milhões de habitantes por ano, esse pessoal precisa de algo para se alimentar, para evoluir e vem de onde a matéria-prima? Dessa área.”

Combate ao fogo

O Bolsonaro destacou que as equipes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) estão atuando na Amazônia contra as queimadas e que as Forças Armadas devem reforçar o combate com as equipes locais, assim como a Força Nacional deve enviar 40 homens para a região. “É um crime, o governo não está insensível para isso. Mas temos uma guerra acontecendo no mundo contra o Brasil, a guerra da informação”, disse, ressaltando que o governo vai investigar os responsáveis por esse crime.

Anúncios

Exercício legenda das fotos – Bia Farias

bebe segurando mão
A bebê Monica Geller segura o dedo de seu pai pela primeira vez, e já respira sem aparelhos no Hospital Geral, após nascer prematuramente na última sexta-feira, 10, dentro de uma topic em Fortaleza

 

cadela mais estilosa do mundo
A cadela Mia Roberta Lupita desfila com look inspirado na novela Rebelde no Concurso Anual de Beleza Canina realizado ontem em Londres

 

maior homem menor homem do mundo
Homem mais alto do mundo, Tesujo Akueka, de 2,47 metros de altura encontra homem mais baixo do mundo, Sokaga Nakama, de 62,9 centímetros de altura em evento no Japão

 

mulher carregando sacos nas costas
Lolita Tendor, imigrante indiana, faz percurso diário de 4 km ao carregar sacas de maçãs na via Interstate 255 em Illinois, EUA

 

HOMEM SORRINDO COM CARTEIRA DE TRABALHO
Jean Claude Vandame da Silva, trabalhador rural de 59 anos, exibe orgulhoso sua primeira carteira de Trabalho no pequeno município de Letsgo Daqui, Belo Horizonte

 

COMPETIDORES COMENDO JORNAL
Competidores comem jornais no Concurso Anual de Comer Coisas Bizarras, que foi realizado na tarde de ontem em São Francisco, nos EUA

 

TOURO EM CIMA DE HOMEM
Touro Ferdinand, de 1.200 kg cai sobre o famoso peão Rego Penteado, em rodeio realizado na noite de ontem, em Barretos

 

FAVELA PESSOAS PESSIMAS CONDIÇOES
Juvenalda dos Santos, 42 anos, cozinha o almoço de sua família após ter casa parcialmente destruída por deslizamento de terra ontem, em Ribeirão Pires, São Paulo

 

ave em praia poluída
Marreca irerê, espécie que corre risco de extinção, ecoa som alto e agudo, ao ser encontrada sem conseguir se locomover, rodeado por lixo e lama que poluem a praia do Gonzaga em Santos, SP
MENINO ARMA GUERRA
Rashid Ramaishi, de 12 anos, posa para foto dentro de cápsula de míssel e rodeado por armamento pesado, durante conflito por posse terriotorial em Israel