Samuel Rosa compara maconha a mensalão

Cantor Samuel Rosa / Foto: Divulgação
Cantor Samuel Rosa / Foto: Divulgação

Em sua apresentação no Rock in Rio, o cantor Samuel Rosa, da banda Skank, ao cantar o refrão da música “É proibido fumar“, de Roberto e Erasmo Carlos, o público respondeu com a palavra “maconha”. O músico não ficou calado e provocou: “Maconha é proibido, mas mensalão pode fazer de novo, né?”.

A banda, que acabou gerando polêmica, se apresentou no Palco mundo, abrindo o evento às 18h. O vocalista da banda Skank demonstrou sua insatisfação quanto à política e as injustiças sócias e a plateia aplaudiu, aprovando a declaração.

O palco que a banda Skank se apresentou é o principal do evento, que conta com cinco palcos diagonais e um para pequenos shows, o Sunset. A banda mineira além de política, levou ao público muita animação com os seus clássicos “bola na rede” e “partida de futebol”. Essa já e a quinta vez do grupo no RIR, que já teve sete edições.

-A

Anúncios

Muitas vertentes da música “É proibido fumar”

LP Roberto Carlos
LP Roberto Carlos

Lançada em compacto em agosto de 1964 (junto com “Minha História de Amor”), “É Proibido Fumar” está identificada com o estilo musical conhecida como Rockabilly e é considerada uma das canções mais representativas do período. Em 2001, Roberto Carlos fez uma nova versão para o seu álbum “Acústico”.

Entre artistas que gravaram “É Proibido Fumar” estão Raul Seixas, A Bolha, Rita Lee, O Terço, Skank e o próprio Erasmo Carlos, co-autor da letra. A canção ainda ganhou uma versão em língua espanhola, “Es Prohibido Fumar” e foi lançada no álbum “Canta A La Juventud, em 1965.

-A