ZéPultura: Zé Ramalho e Sepultura juntos no Rock In Rio

Zé Ramalho e Sepultura cantam juntos no Rock In Rio. Arquivo Folha de Sao Paulo
Zé Ramalho e Sepultura cantam juntos no Rock In Rio. Arquivo Folha de São Paulo

No último domingo (22), o cantor paraibano Zé Ramalho se apresentou com a banda mineira rockeira Sepultura, no palco sunset do Rock In Rio, no Rio de Janeiro.

 

A apresentação era uma das mais esperadas para aquele palco, onde o grande encontro do ídolo da musica popular brasileira e o internacionalizado grupo mineiro aconteceu, inicialmente, de forma mais lenta, depois acelerando com a versão de “Da lama ao caos”, uma homenagem a Chico Science e, acertaram com “Dança das borboletas”, que já tinham gravado juntos para a trilha do filme “Lisbela e o prisioneiro”, de Guel Arraes.

 

Claudia Ohana no Rock in Rio. Foto Andre Muzell/AgNews

A atriz Claudia Ohana estava entre os artistas que marcaram presença e revelou “Vim curtir Sepultura e Iron Maden. Sepultura é demais, Supultura e Zé Ramalho é bom demais. Eu vim na sexta (20) e hoje (22). Eu vou para a galera. A sensação é outra, é outra coisa, uma energia muito boa.

 

 

E na noite em que os monstros do heavy metal encerravam o festival eles finalizaram cantando “Admirável Gado Novo”, levando o público à loucura, que respondia com gritos do povo marcado e feliz, seguido de Zépultura, Zépultura, Zépultura.

Anúncios

Rock In Rio vira palco de encontros, Zé Ramalho e Sepultura

Um encontro inusitado aconteceu no Rock in Rio, na noite na noite de domingo(19/09), o metal pesado do grupo Sepultura e voz marcante de Zé Ramalho levaram o público ao delírio.

A plateia aguardava irrequieta, não só pela presença dos rockeiros. O clamor ecoava na frente do palco Sunset, chamando pelo nome do cantor paraibano: Zé Ramalho. O primo da cantora Elba Ramalho é conhecido por incorporar em suas músicas elementos místicos, com seu visual preto, underground com pegada de seriedade, conceitual, que lembra o estilo dos roqueiros.

A banda Sepultura subiu primeiro no palco, cantando seus maiores sucessos. “Innerself” e “Propaganda”, levou o público ao delírio, a banda incluiu músicas inéditas, “The Hunte” e a versão de “Da lama ao Caos”, de Chico Science. Segundo Andreias Kisser, vocal da banda, essa música estará no próximo álbum da banda.

Foto por Ariel Martini / I Hate Flash

Lá pela metade do show Zé Ramalho foi chamado ao palco, “É uma grande honra e um grande privilégio dividir o palco com essa lenda, esse mostro da musica brasileira”, disse o cantor Kisser, sob aplausos calorosos. O cantor de Avôhai, visivelmente emocionado tratou de devolver logo a gentileza, “Prazer imenso estar dividindo o palco com uma banda poderosa como o Sepultura, nessa noite linda do metal!”.

A banda acompanhou o cantor que cantou alguns de seus grandes sucessos como “A dança das borboletas” música que fez parte da trilha sonora do filme Lisbela e o Prisioneiro, além de “A busca do Ouro”, deixando para o final a versão de “Admirável Gado Novo” cantada em coro pela plateia.